Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Rapariga na Aldeia

A Rapariga na Aldeia

Como fintar o stress pós-férias?

Passar do dolce fare niente em família para as responsabilidades de setembro é-me particularmente difícil. O fim de qualquer coisa boa é sempre desagradável, por isso assim é o fim das férias, desagradável ao máximo, ao quadrado, elevado a muitos! Mas não é o fim do mundo, dirão vocês. Claro que não, longe disso! É SOMENTE passar de dias divertidos, em família, com amigos, em que a tolerância às birras de todos é indiscutivelmente maior, para a azáfama dos dias cheios de horários, de frio e de chuva em que vai cada um para seu lado (se não é o fim do mundo, digam-me lá o que é😄!)

 

Mas, dizem os entendidos em nervosismo pós-férias que devemos recordar os dias bem passados. Pois assim será ... segui o conselho 😍seguem fotografias de intensos dias de praia e de piscina em terras algarvias, de manhã à noite 😍, na companhia dos amigos e de fortes gargalhadas, sempre! 

IMG_3376.jpg

 

 

 

Boas Férias 😍

Durante este querido mês de Agosto, vou estar mais assídua aqui no instagram, pelo que façam o favor de por lá ir passando! Este computador vai estar em repouso durante uns dias, já a minha cabeça nem por isso, que isto de ter duas crianças é sinónimo de alerta constante, principalmente na praia. 

 

Por estes dias o pai junta-se a nós e, para eles, os mergulhos a quatro têm mesmo outro sabor, independentemente do sítio que escolhermos para o fazer. Assim sendo, vamos ter quatro cabeças a pensar em programas e atividades que a todos satisfaçam. Missão quase impossível mas enfim, cá vamos, ano após ano, aperfeiçoando a técnica de agradar um bocadinho a todos! Há sempre um (normalmente o mais novo) contrariado e a achar que conspiramos contra ele, contra as férias dele!! Nada que um jogo de raquetes ou uma bola de berlim não resolva. Para tudo isto, nós, os pais, precisamos de estar ágeis em vez de nos atirarmos para a sombra, a fingirmo-nos de mortos, enquanto dormimos uma merecida sesta na praia!

 

Pois ... não dá, não dá! 😍😍

DSC03594.jpg

 

Desejo uma ótimas férias a todos os que por aqui me seguem. 😍

Aproveitem para descansar, carregar baterias, ler, namorar e ... isso mesmo! 😘

 

    Sigam o blogue no facebook AQUI e no instagram AQUI (@arapariganaaldeia) 

Ir é mesmo o melhor remédio

Talvez por viver na zona de Sintra, e tendo em conta a desgraça das temperaturas a que me habituei, parece que a história das quatro estações do ano tem vindo a perder nexo, tal é o frio e o vento constantes! Hoje até veio a chuva só para provar que não sou eu que mando nisto tudo! Porém, uma pessoa não pode desesperar só porque ainda não conseguiu passar do bronze à camionista (sim, sofro disso!) ao tom minimamente saudável. Então, o que é que uma pessoa faz, apoiando-se na máxima "isto hoje ainda vai abrir"? 

 

A pessoa vai à praia, embora o céu para os lados da praia lhe dissesse não, não é boa ideia. E assim foi. Embora estivesse um dia de janeiro, no sábado, saímos os quatro de casa. Passámos por Mafra e chovia, timidamente mas chovia. Apetecia-me um cacau quente e um fradinho, ou dois, ou três, e não praia! Mas nem parámos, a ideia era ir até à Ericeira, onde prevíamos que estivesse uma pequena tempestade tal estava a cor do céu! Chegámos à Ericeira et voilá ... um verdadeiro dia de junho, ameno, agradável, solarengo e sem vento. Afinal "abriu" ... e nós não íamos preparados para tão bom tempo. As expectativas estavam tão rasas que no carro só levavamos casacos e gorros! De nada serviram. Estava calor. Descemos até à praia dos coxos, em Ribamar, uma agradável surpresa para todos! Estava vazia, pois claro, ninguém podia prever que estivesse tão agradável. Passámos ali um belo par de horas a ouvir o mar e os miúdos a matar saudades da areia nos pés, com uma praia só para nós, sensação quase impossível no verão! 

 

E foi bom. E fez o fim-de-semana parecer maior! Só por isso já valeu a pena o passeio! 

IMG_2982.jpg

 

Alguém disse #19

"Serei Feliz Sem Ti?

... a resposta dá-nos um bom indicador do estado da nossa felicidade ... felicidade e dependência são coisas distintas ... Se não formos capazes de juntar tudo o que de bom sentimos e fazer disso um escudo protetor para o que não controlamos, bem podemos ficar sentados à espera de que nos façam felizes. Amor e felicidade tocam-se, cruzam-se, lutam, podem mesmo ser amigos, mas têm vidas separadas. A felicidade é estarmos à altura do que nos acontece, ninguém o pode fazer por nós." 

 

José Gameiro 

 

Para mais informações clicar em cima da imagem  

Sigam o blogue no facebook AQUI e no instagram AQUI (@catiafilipasantos1)

Querido, forrei os miúdos 👩‍👧‍👦

Estás a ver aquele papel autocolante transparente de forrar livros?

Pois é, hoje dei-lhe uma nova utilização. Forrei os miúdos! 

Dito assim, pode até assustar-te mas a verdade é que foi um processo divertido. Eles adoraram e ficaram visivelmente fascinados com a genialidade da sua mãe! Mas, homem, não te inquietes, ao nível da estética, nada se alterou. Os teus rebentos continuam giros nas horas e, claro, que eu não brinco em serviço, sem aquelas bolhas que inevitavelmente se alojam nos manuais escolares! Agora que o inverno espreita acho que até foi uma bela iniciativa. Escusam os miúdos de levar chapéus de chuva e esses acessórios de proteção que, como sabemos, odeiam usar e esquecem-se deles em todo o lado! Desculpa não ter ligado para saber a tua opinião mas, sabes como são estas coisas com as crianças, é tudo para ontem, de maneira que quando vi, tão depressa estava a forrar o último manual de matemática da Maria como já estava o Francisco (quer sempre ser o primeiro) deitado em cima da mesa à espera de ser forrado! Sei que confias em mim no que respeita os trabalhos manuais, de maneira que quando chegares a casa logo vês as minhas obras ... 

 

Ah, e já agora, se me aproximar de ti com o tal rolo de papel autocolante já sabes o que fazer caso não queiras ficar como os teus filhos - run forrest run!! 

 

Beijinhos

Até logo

Cátia 

 

P.S. - pensei em forrar o teu carro mas não tinha papel suficiente!

(😂😂😂 agora sim, assustei-te 😂😂😂)

 

 

   Sigam o blogue no facebook AQUI e no instagram AQUI (@catiafilipasantos1)    

 

Repetir cromos

Olá bom dia a quem ainda não se enervou com o chefe, no trânsito ou com os filhos queridos!  Pessoas calmas e ponderadas. Como gostava de ser como vocês! Entre não sei quantas refeições por dia, tpc's de férias da Páscoa, saltar à corda, jogar futebol, reuniões na escola ou até mesmo caça aos ovos, devo dizer que I'm still alive e os meus filhos nem sabem a sorte que têm por viverem em paz! 

 

Mas falemos de coisas de adultos (sem bolinha vermelha no canto superior direito, não se empolguem!). Escrevi o post que se segue há um ano mas, como se mantém atual, recordo-o hoje para aqueles que só agora começaram a seguir o blog. Cá vai então o cromo repetido: 

 

Antes de partilhar casa

Li algures por aí, numa revista semanal, que para se ter uma relação feliz, os casais não têm de obrigatoriamente partilhar casa. Uma cineasta canadiana está a rodar um documentário precisamente sobre este tema chamado "Apartners", em português é qualquer coisa como "parceiros à distância". E porque é que a senhora teve esta ideia brilhante? porque basicamente procurava um parceiro no amor, não um companheiro de casa, e porque ela e a sua cara-metade têm ritmos totalmente diferentes, quase incompatíveis debaixo do mesmo tecto! 

 

É precisamente neste ponto, de ritmos diferentes, que as moças casadoiras devem prestar maior atenção, a seguir ao amorrrrrr claro, só para evitar fazer muitas cedências ao longo da relação. Ao início pode ser tudo muito bonito mas depois, vai que o caldo entorna, e não há a mínima tolerância para os tais pontos que vos distinguem. Posto isto, aqui vai uma série de pequenos pormenores que, no decorrer da vida a dois, e na mesma casa, podem fazer toda a diferença:

 

 

Para o bem de todos, a mãe ensina a cozinhar!

Quando era miúda e ouvia a minha mãe lamentar-se que "não sabia o que fazer para o jantar" nunca imaginei que também eu fosse sofrer desse mal! Sim, é um mal na medida em que o meu stock de ideias e de receitas culinárias está a falecer. A Bimby já teve os seus tempos áureos e continua a ser muito útil diariamente, mas há dias que me sinto intolerante àquele ruído! Uma vez que tenho de pensar diariamente nas refeições de nós os quatro e confecioná-las a tempo e horas, a preguiça culinária tem mesmo de ficar para outras núpcias. Não há muita volta a dar. Basicamente é: ou cozinho ou cozinho! Perante este cenário horribilis, abençoada internet, onde recorro algumas vezes em claro desespero, não tantas vezes como deveria, porque para além da pobreza culinária também sei que me falta mão e paciência para a cozinha! Prefiro vê-la arrumada, limpa e de porta fechada de preferência! Mas nem tudo é do jeito que se quer, logo, vou ter de cozinhar para o resto da vida. É um facto! 😪

 

O que é que eu pensei ...  

"queridos, isto hoje vai ser chato para todos. Vamos TODOS cozinhar o NOSSO jantar, quem alinha nesta loucura?"

Acederam de imediato, nem pestanejaram! Sendo que adoram mexer em tudo o que é suposto ser só para os adultos, a minha ideia foi muito bem recebida! Eles tornaram-se mini chefs e eu uma espécie de orientadora pois bem vistas as coisas também ia jantar o que eles estavam a preparar! Para tornar tudo mais real dizia-lhes que o tempo previsto para fazer a refeição estava a terminar e ainda faltava empratar! Eles riam e gritavam. Histéricos!!! 😂Foi uma festa!

Collage_Fotor.jpg

Arroz de couve-flor com frango e pimentos.

 

Espreitem os pormenores da receita no blog A Pitada do Pai e aventurem-se a fazer em família. Pode ser bem divertido. Fica a sugestão para este fim de semana. 👌

 

Devo dizer que, para além da mini javardeira que se instalou na bancada e no chão da cozinha, o nosso jantar ficou maravilhoso.

Valeu a pena ver o entusiasmo dos miúdos e o orgulho no trabalho final! 

 

Agora querem que tire mais receitas da internet. Ui ... isto promete! Qualquer dia chego a casa e surpreendem-me com um belo banquete. 👩‍👩‍👧‍👦♥️

Fortalecer a relação logo de manhã!

Nada melhor que um estudo (e o que eu gosto de estudos!), daqueles mesmo sérios e cientificamente comprovados, para percebermos como anda a saúde da nossa relação amorosa. Se, por um lado, tem pernas para andar ou se o ponto final é a melhor solução! Refiro-me àqueles artigos que, por norma, dizemos que só lemos os títulos quando na verdade não é bem assim. Todos nós já abrimos links intitulados: "como salvar a sua relação numa semana", "dez sinais de que o seu casamento vai acabar" ou "como perceber se o seu parceiro a engana". 

 

Ora bem, há uns tempos bati com os olhos nesta compilação de conselhos para fortalecer a relação amorosa e, como o que tinha para fazer podia esperar, abri o link para ler o que dizia a revista Men's Health (edição americana) sobre um assunto tão delicado como este:

 

6 coisas simples que pode fazer logo pela manhã com o seu parceiro para fortalecer a relação: (e não, não está incluído fazer "o amor")

 

 

 

A Blogger:

Cátia Santos catiafsantos@hotmail.com

Segue-me:

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D