Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Rapariga na Aldeia

A Rapariga na Aldeia

Questionário Trivial

(🎼🎼🎼) Voltei, voltei, voltei de lá (das férias da Páscoa) 🎼. Ainda ontem estava focada nas amêndoas e nos chocolates e hoje já cá estou no regresso à normalidade. Ora então, vamos lá, que tenho para mim que este terceiro período escolar é meia hora e não tarda estamos nas loucas férias grandes!🤦‍♀️

thumbnail_5DDCEDAA-58AC-4028-AA0A-F3FD08F83043.jpg

 

Como sabem, a net aqui na minha aldeia é fraquinha fraquinha e, à custa disso, os santinhos do meu computador não batem com os do Fortnite. Para um dar o seu melhor, o outro está totalmente parado! Ou seja, para os meus filhos jogarem eu não devo usar o computador sob pena de encher-me de nervos. Assim foi, durante estes últimos dias estive mais assídua no instagram. E como está na moda os inquéritos, as sondagens e os questionários, eu também quis aderir à tendência (nem sempre em bom mas vá, importa uma pessoa querer estar, certo?!!!!). Portanto, partilho convosco os resultados das minhas profundas investigações sobre assuntos tão triviais quanto possível. 

 

Então venham lá daí ... vão gostar ... 

 

  • És a mãe/o pai que sempre imaginaste?  

 

Expressões de regresso ao passado, usam?

no meu tempo fazia-se assim... quando eu tinha a vossa idade ... antigamente é que era ... já não tenho idade para isso ... se eu fosse mais nova ... agora com esta idade só me apetece ... ainda te lembras de ... preciso de alguns dias para recuperar de uma "noitada" ... vão lá vocês que são mais novos ... deixa-te chegar à minha idade e logo vês ... se eu tivesse agora dezoito anos ... ainda me lembro que era suposto os computadores darem um mega "crash" porque não aceitavam o ano 2000! 

 

Como é que isto passou tão depressa é coisa que ainda estou para perceber. Ainda ontem era uma miúda de dez anos a querer que chegassem os dezoito e ter aquele ar de adulta (não tendo) e, de repente, uma pessoa abre a pestana e está efetivamente a envelhecer e a caminhar a passos largos para ficar com a cara toda lavrada! Não é que isso seja mau ou feio (cada um sabe de si), só não levei preparação para esta realidade e há dias em que penso no assunto e fico assustada! Não sei se algum dia, debaixo de um forte devaneio, não dou sumiço às poupanças e começo a esticar-me, o que sei é que há todo um conjunto de coisas que a idade já me tirou. Acrescentou-me outras, é um facto. Levou umas más ( a insegurança), trouxe-me outras (a impaciência), assim como levou algumas boas e deixou cá outras. A questão aqui é conseguir gerir tudo. Não é fácil. Há poucos dias, li num blog, que "envelhecer é um desafio", e não podia estar mais de acordo. É mesmo um desafio, diferente todos os dias, todas as horas!

IMG_3489.jpg

Devo dizer que estes pensamentos ganham corpo em dias como o de hoje: segunda-feira, chuva, frio, miúdos de férias, pouca net, portanto, tudo é = a bloqueio mental = estar "bugada"!! Isto não sucede numa sexta-feira, em que bem calha eu prometo virar o mundo do avesso porque tenho ideias e projetos e tudo e tudo e tudo! (até às dez da noite)🤦‍♀️

 

Sigam o blogue no facebook AQUI e no instagram AQUI (@arapariganaaldeia)

Quem mandariam para o galheiro?

A pergunta foi lançada no meu Stories. Disse-vos que o objetivo era compilar as respostas e apresentá-las aqui, sob anonimato total, obviamente. Garanti-vos também que, por exemplo,  o vosso chefe (intragável) não iria ficar a saber, por este meio, que vocês o detestam e não se importavam nada que ele, o seu feitiozinho e as suas manias fossem para o galheiro ou até para um sítio ainda mais obscuro e deprimente! E vou cumprir 🙏! 

not-hear-1760750_960_720.jpgPixabay

 

Diverti-me imenso com as respostas. Vocês perceberam que a ideia era desabafar e colaboraram em massa. Portanto, à pergunta "Quem mandariam para o galheiro?" vocês responderam:

 

 

Felicidade é o quê?

É a sexta-feira. É bom humor e gente bem disposta. É ter entrevistas marcadas. É manteiga com pão quente, marmelada com bolachas maria. É um mega abraço dos meus pequenos. É não os ter doentes. É sentir-me segura nos meus papéis. É escrever e wi-fi grátis! É ter a cabeça a fervilhar de temas. É ver entusiasmo nos olhos dos filhos. É os meus alunos gostarem de mim apesar de "apertar" com eles como se não houvesse amanhã. É não ter de cozinhar. É saber que a minha mãe fez o almoço. É rir de palavras mal ditas. É momentos de silêncio. É estrada sem trânsito. É não ter de estacionar na aldeia! É ter os meus por perto. É ir ao teatro. É estrear. É uma sangria branca bem fresca. É ter a casa limpa. É sol, praia e havaianas. É namorar. É conseguir dispensar gente pouco apetecível. É saber dizer não, sem arrependimentos. É elogiar. É conhecer sítios novos. É os filhos dizerem que sou espetacular mas mas mas mas (esta parte já não ouço!). É fins de tarde algarvios e caipirinha. É ter tempo para mim, para nós e para eles. 

IMG_3841_Fotor2.jpg

A felicidade são mo-men-tos. 😍

Pensem no assunto. 

 

Sigam o blogue no facebook AQUI e no instagram AQUI (@arapariganaaldeia)

Ecrãs a Mais. Sexo a Menos. 😳

Esqueçam a ideia de que os jovens de vinte anos fazem muito sexo. Parece que a única coisa em alta nas relações é o minimalismo! Sabiam desta? Confesso que não fazia ideia que assim fosse! Fui apanhada de surpresa. Depois de ler este artigo, percebi que as minhas teorias estão totalmente desatualizadas. O que a idade faz a uma pessoa?!! 

 

É que eu pensava que os jovens eram sexualmente malucos, que se embrulhavam uns nos outros a cada meia hora, precisamente porque são jovens ou somente porque lhes apetecia muuuuuuito. Tinha ideia que hoje em dia era sempre a abrir, sem tabus nem preconceitos, que a juventude podia inclusive gabar-se de um saber de experiência feito! Mas não, não não não não!!! Andava enganada. Não é que isto contribua em muito para a minha felicidade mas uma pessoa gosta de saber o que por aí se anda (ou não) a fazer! 

people-3755342_960_720.jpgPixabay

Pessoas, foquem-se na realidade ...  a libido morreu, vive-se uma recessão sexual. O sexo entre as novas gerações está efetivamente fora de moda. Há ecrãs a mais e contacto físico a menos. Há um vício chamado smartphones, outro chamado Netflix, outro porno digital. Há obsessão na carreira, há apps de engate, privação de sono e mais uns quantos fatores enumerados nestes estudos que defendem a tese de que a libido está efetivamente a extinguir-se! 

 

No meio desta atual tragédia sexual, acredito que já nem existam "friends with benefits", nem curtes, nem o conceito de namoro como a malta da minha idade conheceu! Assim sendo, pessoas dos 35 para a frente, estão a pensar o mesmo que eu, não estão? 

"No meu tempo é que era ..." 😊

 

Sigam o blogue no facebook AQUI e no instagram AQUI (@arapariganaaldeia)

Não me canso de ...

Não me canso de dizer aos meus filhos que os adoro em larga escala, que tenho um grande orgulho neles mas que, efetivamente, não vale tudo, só porque sentem deste lado um colo e uma proteção gigante. Nem sempre sou a mãe que sonhei ser. Aliás, nem sei bem dizer como é que seria este meu papel em sonhos, certo é que não deveria meter berros e castigos (assim como não meteria tablets, telemóveis e playstations). Sei que falho redondamente, que exagero, que tenho dúvidas em diversas circunstâncias, que hesito e reformulo decisões.

 

Não me canso de admitir que falhei, que exagerei, que afinal "a mãe precipitou-se". Não me canso de pedir desculpa na mesma medida que defendo os meus ideais. Digo-lhes montes de vezes "defendam-se, não fiquem calados a assistir a injustiças". Claro que aplicam estes ensinamentos comigo, em casa, quando não me dá jeito nenhum que sejam justos e que pensem pelas suas cabecitas!

 

Não me canso de lhes dizer para cumprirem as obrigações, a todos os níveis. Caso contrário, pode dar-se o caso de acharem que vivem em auto-gestão e, aí sim, é ver o descalabro a acontecer. Não me canso de lhes pedir espaço, que me pôr a mim, e ao pai, no topo das preferências nada tem de egoísmo, porque antes deles cá aparecerem (e que bom é a vida com eles) já existiam duas pessoas e duas agendas distintas, com gostos, vontades próprias, família e amigos a quem é agradável prestar contas. 

IMG_2258.jpg

Sigam o blogue no facebook AQUI e no instagram AQUI (@arapariganaaldeia)

Dos 18 aos 36 foi um pulinho 😄

Lembro-me de andar toda histérica por ir fazer dezoito anos. Convicta de que iria passar a ter total liberdade para fazer tudo o que me apetecesse, sem ter de dar satisfações a ninguém. Achava eu que me iria escapar o trinco e fazer imensos disparates, mais ou menos um por dia, para estragar a média dos anos anteriores. Só que não! Nada disso veio a acontecer com a chegada dos dezoito anos! Os dezoito foram bons, trouxeram efetivamente novidades à minha vida, mas não foram assim essa loucura toda! Talvez porque como sempre tive imensa liberdade, nunca senti necessidade de extravasar, de exceder limites nem de desbravar terrenos sombrios. Era uma miúda da aldeia, num entra e sai de casa constante para ir ter com as amigas. As pequenas cabeças aluadas não faziam grandes asneiras. Pensavam em palermices mas faltava-lhes o arrojo! Eram, de facto, melhores tempos, menos perigosos e mais saudáveis!

 

Por estes dias fiz 36 anos! Pois, passou depressa. Mesmo. Aliás, depressa demais! Não é que eu não goste de fazer anos (a partir de agora só gosto de presentes) mas a sensação de que a vidinha está a passar muito depressa é cada vez maior. Dizia-me um familiar que parece que quantos mais anos temos, mais depressa passam! Tenho exatamente a mesma sensação. Aos dezoito anos tinha uma energia inesgotável. Nem tinha tempo para pensar a longo prazo. Vivia na urgência de fazer tudo ao mesmo tempo. E conseguia. Aproveitar o dia, estudar, estar com amigos, namorar, sair à noite, tudo isto sem ressacas dolorosas! 

 

Aos 36 já não é bem assim. Os sábados à noite estão muito longe da loucura das noitadas. É-me difícil trocar as mantas e o sofá por uma saída a uma disco (ainda se diz disco?). Bebo muito mais chás que bebidas com álcool porque as ressacas estavam a estender-se no tempo com uma crueldade desmedida. Acordo cedo aos domingos porque, lá está, não houve a febre de sábado à noite com gins e afins. Giro lindamente os silêncios porque são muito escassos cá em casa. Não vou ao que não me apetece, faço menos fretes. Elogio cada vez mais os meus. Sou menos livre do que há dezoito anos porque tenho duas pequenas criaturas totalmente dependentes de mim. Facto é que estou bem assim! Mais completa. Se devia ter mais calma e ponderação? A resposta é sim, devia, mas também não posso querer tudo como se tivesse agora dezoito anos, não é?! 

thumbnail_IMG_5207.jpg

Obrigada a todos pelas mensagens de parabéns ♥️. Tive um dia absolutamente normal como bom escorpião que sou! 😍

 

 Sigam o blogue no facebook AQUI e no instagram AQUI (@arapariganaaldeia)

Pequenas contrariedades 😩

Segunda-feira, dezanove de novembro, véspera de fazer 36 anos. Está tudo bem, por aqui está tudo bem ... não fosse ... 

IMG_3581.jpg

 

Para começar, em bom e em grande, não sei se o meu carro chega ao Natal. Está na oficina com prognóstico muito reservado. O mecânico ligou-me a dar o preço de uma peça mas primeiro perguntou-me se eu estava sentada 😩! Resultado: Carro 1 - Cátia 0. 

 

Continuo sem encontrar um professor/explicador de matemática de terceiro ciclo, o que à partida parecia fácil, está portanto a ser um verdadeiro problema. Percebi agora que não há professores de matemática assim tão disponíveis para aulas de apoio. Resultado: Cátia 0 - Professor Matemática 0. 

 

A pré ou a adolescência, ou lá o que isso se pode chamar, chegou, viu e quer vencer ... mas bate de frente comigo every single day e ao fim de semana com mais intensidade/atividade. Resultado: Filhos 2 - Cátia a sair do negativo (quase de rastos). 

 

O querido cão cá anda na sua despreocupada vidinha. Come, salta, dorme, volta a saltar e mantém-se a destruir tudo o que está ao seu alcance. Está a ganhar-me por muitos pontos! 

 

Há uma pequena neura acumulada que se apoderou da minha pessoa, nada de grave, tudo coisas possíveis de se resolver! Apesar de haver dias que incapacita, bloqueia mesmo os pensamentos positivos, noutros não tem peso nem expressão e até permite beber café e dizer bom dia às pessoas! 

  

Boa semana a todos 😍, amanhã é uma Cátia mais velha que vos fala! 

 

 Sigam o blogue no facebook AQUI e no instagram AQUI (@arapariganaaldeia)

Parcerias encapotadas

Recebo alguns mails de empresas a solicitarem parcerias com o meu blog. Aproximam-se com a bem intencionada conversa de que leram a temática do blog e gostaram e pareceu-lhes interessante e bem disposto e blá blá blá. Assim um monte de elogios gratuitos que, obviamente, fazem-me ficar com a pulga atrás da orelha! É que até hoje ninguém me procurou para me dar absolutamente nada, de maneira que esta rapariga já aprendeu várias coisas na sua vida e já não se deixa iludir por "colaborações baseadas em troca de links".  Então é assim: eu dedico tempo a escrever textos, a entrevistar pessoas e a pensar em temas e há "empresas/marcas" que até gostam (ou dizem gostar) então, vai daí e querem a sua marca aqui publicitada a custo zero! Estão a ver a ideia? 

 

Não, meus queridos, isso não vai acontecer neste blog. Tenho pena!! Confesso que até fico ofendida por receber este tipo de "propostas"! Como o espaço é gerido por mim, tenho total liberdade para partilhar as marcas que eu entender. Ou porque me são próximas, ou porque as conheci e recomendo ou por outro motivo qualquer que eu entenda que o deva fazer. Por exemplo, neste momento estou a preparar um post sobre um projeto de duas pessoas que me são muito queridas. Ninguém me pediu para o fazer. Irei divulgar porque quero, gosto e porque me identifico. Não por imposição ou por troca de links de marcas que eu nem sequer conheço e ainda por cima a custo zero!

 

Tenham paciência! 

IMG_3627_Fotor.jpg

A camisa tem vinte anos e é daqui; a saia daqui; as botas daqui; os brincos daqui; o cabelo precisa das mãos desta miúda simpática.

 

Estão a ver a ideia?  

 

   Sigam o blogue no facebook AQUI e no instagram AQUI (@arapariganaaldeia) 

Lixo pelas ruas da aldeia

Reduziram drasticamente as recolhas de lixo nos contentores da minha aldeia. Desconheço os motivos que levaram ao asqueroso quadro atual. O que sei é que há um descontentamento generalizado por parte da população que se tem traduzido em telefonemas, queixas e pedidos às entidades responsáveis por forma a evitar que estas "lixeiras a céu aberto" continuem a fazer parte da paisagem! 

 

A situação que se vive neste momento por aqui e por outras aldeias vizinhas ultrapassa os mínimos aceitáveis! Os contentores do lixo não só estão cheios, atulhados ao ponto das tampas nem fecharem, como em redor há uma imunda montra de lixo das mais variadas espécies. Basta dar-se uma volta pelas ruas para vermos, junto aos contentores, colchões velhos, móveis estragados e partidos, cadeirões, sofás etc etc etc. Sei de casos de pessoas que contactaram as entidades responsáveis para agendar a recolha e que a mesma não aconteceu como previsto, ou seja, os tais "monos" ali ficaram na rua cerca de um mês!  

 

Para além do inadmissível volume de lixo de que vos falo, convém ainda salientar que a limpeza/lavagem dos contentores também não está em dia! Eu já me tinha apercebido do cheiro pestilento dos caixotes que servem aqui a minha rua mas ainda este fim-de-semana um colega falava no assunto e creio que é geral. Há efetivamente falta de desinfeção dos contentores!! Cheira verdadeiramente mal mesmo quando os contentores estão vazios! 

 

Numa breve pesquisa que fiz antes de escrever este post, percebi que há notícias a dar-nos conta de que o problema da não recolha dos lixos com a frequência expectável foi assumido pela Câmara Municipal de Sintra e que tudo está a ser feito para que a situação normalize. Inclusive está em vigor a aplicação de coimas e apreensão de veículos aos espertos que forem apanhados a despejar lixo em locais que não são para esse efeito.

 

Eu continuo a achar urgente centrarem-se no aumento da periodicidade das recolhas dos lixos, na limpeza e desinfeção dos contentores e no cumprimento da agenda de levantamento dos "monos" em vez de seguirem o caminho das coimas! Mas, enfim, eu não mando nada!

 

Por uma questão de saúde pública, vamos aguardar pacientemente as boas práticas camarárias.  

41416054_2024322994298834_4057664868222763008_n.jp

41425655_2024322940965506_9086824207492317184_n.jp

41490560_2024322397632227_3982910760572420096_n.jp

 

   Sigam o blogue no facebook AQUI e no instagram AQUI (@arapariganaaldeia) 

A Blogger:

Cátia Santos catiafsantos@hotmail.com

Segue-me:

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D