Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Rapariga na Aldeia

A Rapariga na Aldeia

Resumo de Tancos (por MST)

"Vamos lá a ver se bem percebi:

1 - Com maior facilidade que um assalto a uma mercearia de bairro, assalta-se e limpa-se todo um paiol de armas do Exército.

2 - Um ano corrido, o Exército ainda não conseguiu explicar como é que tal sucedeu, nenhumas responsabilidades foram apuradas e os responsáveis diretos pela guarda das armas e do quartel foram promovidos, certamente por feitos militares relevantes.

3 - A PJM, que juntamente com a PJ civil investigava o caso, participa, com a GNR - ambas sob a alçada do Exército - numa encenação destinada a ocultar a devolução das armas pelo ladrão, atuando em nome de um "interesse nacional" e ocultando os factos da polícia civil, acabando desmascarada por esta. 

4 - Um major do Exército, que tomou parte confessa nesta inacreditável trama, entregou um relato escrito da mesma ao chefe de gabinete do ministro da Defesa, também ele oficial superior do Exército.

5 - Este, sem dizer se deu conhecimento ao ministro, conforme obviamente lhe competia, só na iminência de ser desmascarado, confessou ter recebido o dito relato.

6 - Entretanto, fora já transferido de funções, também promovido e condecorado - mantendo-se nas novas funções, como se nada fosse com ele.

7 - Sua Excelência, o chefe de Estado-Maior do Exército, responsável hierárquico por toda esta gente, não diz moita-carrasco, expecto ir ao Parlamento e declarar, enfadado, que não sabe o que está ali a fazer.

8 - Sua Excelência, o ministro, nem sequer acha curial esclarecer a nação se foi ou não traído pelo seu ex-chefe de gabinete e, em caso afirmativo, se acha aceitável que nada lhe suceda.

9 - E o senhor primeiro ministro acha lamentável toda esta controvérsia pois que com ela se está a "partidarizar as Forças Armadas.

  

Olhe, senhor primeiro ministro: o meu único partido é o dos que não entendem que não haja ninguém com um átomo de vergonha no meio de toda esta história." 

 

Miguel Sousa Tavares, cronista do jornal Expresso. 

img_817x460$2018_09_25_12_14_10_339649.jpg

(Foto: Jornal de Negócios)

 

 Sigam o blogue no facebook AQUI e no instagram AQUI (@arapariganaaldeia) 

Praxes - a estupidificação da universidade

Ao início de cada ano letivo vem à baila o asqueroso (para mim) assunto praxes académicas. Há quem as defenda, considerando-as o melhor veiculo de integração dos novos alunos nas universidades e há quem, como eu, as deteste e as considere tremendamente patéticas e pouco dignas do ensino superior. Confesso que já nem me lembro a forma como decorreram as praxes no meu ano de caloira. Sinal de que não escrevo hoje como uma criatura altamente traumatizada com os ditos rituais. De lá para cá a minha opinião sobre as praxes não mudou. Continuo a considerar aquelas tradições meras imbecilidades, levadas a cabo por criaturas com uma mente parola! Faltava-me paciência para as fantochadas dos quase licenciados e, por isso, achavam eles, bastante superiores a quem ali estava pela primeira vez! 
 
A tragédia ocorrida na praia do Meco, que levou à morte de seis jovens universitários, levantou uma onda de indignação em torno das praxes académicas violentas. Lembro-me de na altura ouvir a Dr. Maria José Morgado referir-se às praxes como a "estupidificação da universidade". Não podia estar mais de acordo com as palavras desta senhora. Acreditem que de todos os exemplos de praxes que já me passaram pela frente, até hoje, não consigo retirar qualquer tipo de conceito inclusivo aos novos alunos, nem de graça, nem de nada! É mesmo só estúpido! 
 
Se eu hoje fosse para a universidade e nos primeiros dias me aparecessem meia dúzia de palermas com ideias ainda mais palermas que eles a exigir que eu participasse em praxes, não tenho a menor dúvida que me recusava a alinhar em tais andanças (com penicos na cabeça ou suja de lama até à roupa interior). Porque efetivamente não me identifico com nada do que é feito naqueles ajuntamentos e porque o resultado daquilo é, por norma, igual a zero! Portanto, pondo-se o caso de não haver aulas, não seria opção ficar envolta em imbecilidades da vida académica!
 
E vocês caloiros destas universidades, porque não recusam as praxes? Expliquem-me. Porque têm medo? De represálias? A sério? Isso existe? 

cartaz-praxe_dges2016.png (DGES

 
Sigam o blogue no facebook AQUI e no instagram AQUI (@arapariganaaldeia) 

Caso Ronaldo-Mayorga

Sendo Cristiano Ronaldo quem é, a história da alegada violação à jovem Kathryn Mayorga passou a fazer parte da atualidade mundial. Não há quem, por breves segundos, não pense o que terá mesmo acontecido naquela noite e como é que a justiça irá atuar perante este alegado crime sexual! Lancei a questão nas minhas redes. A ideia não é julgar. Longe disso. Mas sim perceber a forma como vemos o caso e como o queremos discutir (e isto diz tanto sobre nós!). 

 

Resultados: a maior parte dos inquiridos defendem o jogador português e atacam a norte-americana, dizendo que ela é uma oportunista e que quer é dinheiro. Uma percentagem ligeiramente inferior de inquiridos consideram que se há nove anos houve um pagamento à norte-americana é porque possivelmente alguma coisa de indesejável aconteceu naquela noite. Uma franja mais pequena dos inquiridos considera que CR7 é culpado, pois claro, não soube parar perante um "não" e acreditam que se irá fazer justiça com toda a lucidez e sem pressões. 

000_19L81Q-1024x682.jpg (Créditos: Gazeta Esportiva)

 

Eu gostava que Cristiano Ronaldo fosse inocente, que estivesse a ser vítima de uma cabala e que nada semelhante a uma violação tivesse acontecido naquele quarto de hotel. Que entre ele e Kathryn Mayorga tivesse havido sexo consentido. Que se tivessem divertido a valer! Porque se assim fosse, era menos uma mulher violada e porque Cristiano Ronaldo é efetivamente um símbolo do futebol mundial, inspiração para muitos jovens, e estes crimes sexuais, a serem provados, atiram o jogador português para um buraco bem fundo. 

 

 

Sigam o blogue no facebook AQUI e no instagram AQUI (@arapariganaaldeia) 

"Que tiro foi esse que tá um arraso?"

Não simpatizava com o Sporting nem um bocadinho. Porém, e para me fazer engolir tudo o que sempre disse sobre o clube de Alvalade, o meu filho é sportinguista. Já tentei convence-lo a gostar de quem ganha, porque perder é, efetivamente, mau mas o rapaz é teimoso e por ali irá ficar, creio eu. De maneira que, e coração de mãe é assim mesmo, torço muitas vezes para que o Sporting ganhe com a mesma intensidade com que torço pelo Benfica ou pela equipa aqui da aldeia. 

 

Esta pequena introdução para dizer que, o que vou escrever de seguida, nada tem que ver com rivalidades clubísticas, tem que ver sim, com pessoas, no que elas julgam ser e fazer em nome do que presidem. Refiro-me à figura do dia - Bruno de Carvalho. 

 

Ora este senhor tem conseguido surpreender tudo e todos a cada dia que passa à frente da presidência do Sporting Clube de Portugal. O problema é que esse efeito "surpresa" em nada abona a seu favor. O que se tem visto da parte desta personagem, que tem tudo para ser cómica, são potentes tiros nos próprios pés, uns atrás dos outros, cada um mais intolerável que o outro, levando por arrasto toda a estrutura que envolve o Sporting. Neste momento, e foi a última frase que li sobre o assunto antes de me sentar aqui a escrever, anunciou o abandono do facebook. Quando é que eu já li isto? Cada intervenção que faz, seja ela no facebook, na Assembleia da República ou em conferências de imprensa, só o torna mais fraco enquanto líder porque, a meu ver, o senhor descompensou de vez. Fritou. Avariou da caixa. E ninguém está livre 😂!! 

 

O problema do Bruno de Carvalho não é o facebook. O grande problema é ele e aquele excesso de confiança que o acompanha publicamente. Enquanto não resolver esse problemazinho não me parece que deva presidir o que quer que seja, muito menos um clube com a grandeza do Sporting. Confesso que não consigo entender como é que UMA só pessoa consegue, num curto espaço de tempo, estar em tantas frentes ao mesmo tempo e, não haver UMA alminha, uma só, que o impeça de continuar por esses caminhos pantanosos! Ninguém consegue puxar o braço a tempo do homem se mandar do precipício? Ninguém? Nem um Jorge Jesus? Nem um cirurgião? Não há ninguém que o homem oiça? 

 

É assim, caros colegas sportinguistas, nem sempre estamos assim tão bem relacionados! Há que admiti-lo, sei que custa, sei que isto é tão vergonhoso como uma má exibição dos jogadores 😪 agora é tentar esquecer esta sucessão de episódios ridículos que em nada dignificam o vosso futebol e seguir em frente. 

 

Espero honestamente que numa próxima Assembleia Geral, a massa associativa tenha força para mandar o senhor para casa tratar daquela dor ciática que, diz quem teve, é ruim à brava!

 

 

 Sigam o blogue no facebook AQUI e no instagram AQUI (@catiafilipasantos1)  

 

Futebol contaminado

Desvio a atenção dos meus filhos das mais recentes notícias sobre "desporto". Aqui a palavra desporto entre aspas porque, definitivamente, não são esses os valores desportivos que considero adequados e bonitos de passar aos meus. E nem tão pouco é este desporto que gosto de ver e apreciar. Refiro-me obviamente às declarações de Bruno de Carvalho dirigidas aos jornalistas na última Assembleia Geral do Sporting e aos incidentes de ontem em Guimarães que resultaram em deprimentes e condenáveis cenas de agressões.  

 

Há algum tempo que insisto no facto do panorama futebolístico estar altamente contaminado por valores e ideais que em nada dignificam o futebol português. Há nuvens pesadas que escurecem os clubes e, pelo que vou assistindo, não há meio de se dissiparem. Esta escuridão, que se acentua ano após ano, está a fazer desaparecer o futebol espetáculo dando lugar a casos de polícia e de justiça, a troca de insultos e ofensas em debates desportivos, a agressões entre adeptos, a comunicados incendiários vindos precisamente de dirigentes desportivos. São horas e horas de tempo de antena nos meios de comunicação social dedicado a este futebol mesquinho e vulgar, carregado de pessoas reles que não deveriam, em tempo algum, ter um microfone por perto! E aqui deixo a minha crítica às televisões que permitem a presença de muitos arruaceiros no lugar de comentadores desportivos e esse nem sempre é o melhor caminho, como de resto se tem visto! (Mais Ribeiros Cristóvãos por favor!!!)

woman-638384_960_720.jpg

Tenho pena que assim tenha ficado este mundo do futebol. Mundo esse onde o meu filho mais novo entrou recentemente e onde eu gostava que servisse, não só mas também, para reforçar valores como o respeito pelo adversário. Aquele principio básico em qualquer desporto, e aqui sem aspas! 

 

 Sigam o blogue no facebook AQUI e no instagram AQUI (@catiafilipasantos1)

Carnaval, Dia dos Namorados e Abstinência Sexual (riscar o intruso)

Hoje só vim cá ver as modas porque, enfim, carnaval e dia dos namorados são dias em que o meu investimento é quase nulo!! Perante o que vi, estou tentada a desenhar um coração vermelho no olho e pronto, está o assunto despachado. É o chamado matar dois coelhos numa cajadada só! O que acham? 😍

Collage_Fotor1.jpg

Collage_Fotor2.jpg

Collage_Fotor3.jpg

Contudo, mesmo gostando pouco da época, uma pessoa não pode virar as costas ao que por estes dias anda a acontecer sob pena de, imaginem, passar-lhe ao lado a opinião do senhor cardeal sobre a vida sexual das pessoas (recasadas católicas)! A sério??! Mas que conversa de merda vem a ser esta? E, dotado de um elevado sentido de oportunidade, proferiu esta tão sábia sentença hoje, logo hoje!! Eis a Igreja acolhedora, que deve, quer e sabe receber TODOS. Ei-la em força! 

 

Beeeeemmmmmm, meus queridos foliões e namorados apaixonados que me visitam, não vos quero fazer pensar em abstinência sexual até porque, se há coisa que por estes dias vai ficar em dia, é mesmo isso, certo? Acertei, não foi? Ahhh, maganos!! Quais recasados, quais quê, é siga p' bingo, que o carnaval são poucos dias e este ano ainda há o prolongamento do 14 de fevereiro. Por isso, minha gente, é tirar o pé do chão e bota p'a québrár!!! 

 

 

  Sigam o blogue no facebook AQUI e no instagram AQUI (@catiafilipasantos1)

Supernanny - o que me ficou do que passou!

Vi cinco minutos do programa de ontem. O suficiente para me sentir incomodada, ceder ao pedido dos meus filhos e ... mudar de canal! Sim, também tenho cá em casa pequenos aprendizes de tiranos mas mas mas mas ... se não consigo ter na mão e educar crianças de 8 e de 10 anos, estou mal. Estou mesmo muito mal ou há uma enorme confusão de hierarquias nas nossas cabeças! 

 

Antes de mais devo dizer que concordo com algumas opiniões que fui lendo ao longo do dia sobre o facto da mãe ter exposto a filha daquela forma no programa de televisão em causa (em que uma psicóloga ajuda famílias a disciplinar as crianças). Acho que foi exagerado! Também eu aqui no blog e nas minhas redes faço vídeos com os meus filhos e partilho imensas fotografias nos mais variados contextos. A diferença é que não acho que os esteja a envergonhar ou a ridicularizar. E o que aconteceu no programa de ontem, pelo menos no pouco que vi, foi precisamente isso! E por isso achei mau. Doloroso até! Tive pena da família. Especialmente da menina!

 

Mas, a mãe da menina deveria saber ao que ia ... ou não? 

 

Sinceramente, espero que o objetivo a que se propuseram, ao participar no programa, tenha sido alcançado e que todas (mãe, filha e avó) tivessem ficado devidamente esclarecidas sobre os seus papéis na estrutura familiar e que, essencialmente, tenha servido para um bem maior - melhorar a convivência familiar. Achei aquela mãe totalmente prisioneira das vontade da filha de apenas 7 anos e isso também me meteu dó! Mas a senhora é adulta, informe-se, leia sobre o assunto e de quando em vez, rode a baiana, que quem tem de ditar regras é ela e não a filha!!! Achei que todos naquela casa estavam confusos! E como é fácil assim ficar!! 

 

Não gosto de criticar a educação que as mães dão aos seus filhos mas, há um pormenor que anda a ganhar uma força tremenda na nossa sociedade e que eu acho que deve ser seriamente contrariado. As mães/pais/avós/cuidadores têm medo de dizer NÃO às exigências e caprichos das suas crianças como se isso os traumatizasse para o resto da vida! Não acho que assim seja. Não me considero traumatizada por ter levado tantos NÃOS nos anos 90! Não me inibo de os dizer aos meus filhos e de explicar os motivos das minhas decisões (nem sempre acertadas)! 

 

Por fim, a psicóloga. Parece que a Ordem está hoje a cair-lhe em cima. Como disse, só vi cerca de cinco minutos do programa, mas, fiquei com a ideia de que tinha algum cuidado nas palavras que trocava com a mãe e com a menina. Quanto aos conteúdos que partilhou, na minha opinião não há uma fórmula mágica que resulte com todas as crianças e com todos os pais. Já escrevi sobre o assunto AQUI a propósito da minha participação num workshop de Parentalidade Consciente. 

 

E vocês por aí? O que acharam da Supernanny?

 

  

Sigam o blogue no facebook AQUI e no instagram AQUI (@catiafilipasantos1)

Rio ou Santana?

Há por aí gente que gosta de política? 

Não posso dizer que adoro mas também não detesto na mesma medida que a atualidade desportiva! De maneira que sigo com alguma atenção o que vai acontecendo a este nível no nosso querido país! Recuso-me a aceitar a velha conversa de que os políticos são todos farinha do mesmo saco e que querem é poleiro! Quero continuar a manter a fé nesta classe, por muitos descredibilizada, apesar das desilusões políticas mais que claras nos últimos tempos! 

 

Bem, mas voltando à liderança do PSD que foi para isto que aqui vim hoje ... 

 

Quem é que acham que vai ganhar a corrida? Rui Rio ou Pedro Santana Lopes? Quem terá mais condições para o fazer tendo em conta o estado meio desorientado do partido?  

mw-860.jpeg

Dizem por aí que Rio tem mais hipóteses de ganhar apesar de, tal como o seu adversário, não apresentar grandes ideias de futuro para o partido. Por isso, olha, assim como assim, se nenhum deles tem projetos consistentes e ideias megalómanas no que respeita a arrumação da casa PSD, que ganhe o candidato mais simpático, elegante e cordial com os jornalistas (sim, sabem que sobrevalorizo esta classe)😍. Que ganhe o candidato que continua insistentemente a tratar o partido por Pê-Pê-Dê-PSD porque a forma como o diz continua a fazer-me rir. Mas isso sou eu que me confesso de riso fácil!

Pronto, já sei, os meus argumentos não têm nenhum fundamento minimamente válido. 

Pois é, que ganhe o melhor! 

😁

 

  Sigam o blogue no facebook AQUI e no instagram AQUI (@catiafilipasantos1)

"Somos todos um bocadinho racistas" cantavam os da Avenida Q

screen shot 2018-01-08 at 30344 pm.png

Vai para dois anos que adotei uma Macaca. Sabem vocês leitores regulares! A "minha" Macaca jornalista escreve a partir da capital a rubrica, imaginem só ... Uma Macaca na Cidade! Ela é muito simpática, garanto-vos eu que já jantei com ela, e o facto de ter a pele branca branca branca e o cabelo preto preto preto não lhe retira qualidades nem lhe acrescenta defeitos! 

 

Agora que tinha encontrado o presente ideal para ela (mas vá em tamanho de adulto) rebenta a polémica do racismo e a H&M retirou de venda estas camisolas! Ora bolas! Tudo por causa desta fotografia ...

5a53850a49314681008b468a-750-562.png

 

 Sigam o blogue no facebook AQUI e no instagram AQUI (@catiafilipasantos1)

A Blogger:

Cátia Santos catiafsantos@hotmail.com

Segue-me:

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D