Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Rapariga na Aldeia

A Rapariga na Aldeia

Explicações vs Resultados Escolares

Completa(MENTE) escrito por Sónia Vaz 

 

Tema recorrente em janeiro: explicações. Depois dos resultados do primeiro período há agitação. Muitos são os pais que procuram ajuda para os seus filhos. Outros acham que está na altura de mudar. E alguns, se tiveram resultados positivos, decidem que já não precisam de um explicador e que “depois logo se vê”. Dou explicações há vinte anos. Já ouvi tudo isto e muito mais em todos os janeiros de todos os anos letivos.

 

Há os que dizem que já gastaram imenso dinheiro (desde setembro) e não viram resultados. Entendo. Mas, vamos lá pensar em conjunto. O dinheiro gasto e os resultados alcançados não são necessariamente diretamente proporcionais. Há muitas mais variáveis em jogo. Em vários casos, o aluno que começou a explicação em setembro já deveria ter iniciado um ou dois anos antes. Nestes casos, é complicadíssimo recuperar anos em meses (especialmente se estivermos a falar de línguas), e isso tem de ficar claro aos pais, desde o início. Os pais devem por isso, confiar na pessoa que escolheram para o seu filho - a pessoa que está a acompanhá-lo e também a estudar a melhor forma de o ajudar, algo que nem sempre é possível em dois meses. Mudá-lo tão cedo, iria comprometer ainda mais a sua evolução, pois teria de fazer toda uma nova adaptação e voltar às bases.

 

Mas isto é apenas verdade se a criança ou o adolescente gostar do adulto em questão, claro. Se não houver empatia toda esta teoria cai por terra. Não acredito que alguém evolua ou aprenda com uma pessoa de quem não gosta. É preciso desenvolver uma relação primeiro, trabalhar o respeito, conhecer os limites, ganhar a confiança do aluno para saber um pouco da sua história, pois essa história poderá clarificar muitas das suas dificuldades. Muitas vezes, bloqueios de aprendizagem, não são mais do que bloqueios emocionais, e cabe também ao professor/ explicador decifrá-los. É um trabalho muito complexo. Muito mais do que a hora que se recebe. Implica estudo, interesse, tempo e relação. Acreditem, a maioria dos pais não paga o valor justo para todo o trabalho desenvolvido.

49948420_2015405691910853_2267096000407535616_n.jp

Então o que fazer? Como escolher o melhor para o meu filho? Diria que a primeira coisa é informarem-se junto da escola do grau de dificuldade dos vossos filhos. Se for apenas numa área, devem procurar um professor especializado que o ajude nessa matéria, uma a duas vezes por semana. Diria que o melhor são as aulas individuais, ou em pequenos grupos, desde que os alunos se encontrem mais ou menos no mesmo nível. São mais caras? São. Mas vai-se diretamente ao problema e os resultados são mais rápidos (especialmente em disciplinas como a matemática).

 

Nos casos em que o aluno apenas precisa de alguém que o ‘obrigue’ a fazer revisões diariamente, um centro de estudos costuma ser suficiente e evita problemas no futuro, pois as crianças criam hábitos de estudo e trabalho fundamentais para mais tarde se desenvolverem autonomamente.

 

E depois há os que só se lembram que precisam de explicações na véspera dos testes. A esses digo já, guardem o vosso dinheiro. Não resulta. E os que desistem porque já melhoraram e depois voltam na Páscoa, porque já tiveram negativa outra vez. Também não resulta. O trabalho tem de ser contínuo para que o aluno o guarde na sua memória de longa duração. Estudar na véspera pode dar um bom resultado nos testes, mas não no conhecimento a longo prazo. E o que nos interessa é o conhecimento, não as notas. Mais vale ter resultados lentos e consolidados, que fiquem para sempre do que rápidos e que se esquecem no dia seguinte. Que infelizmente, é o que a maioria quer e é tão errado. Ninguém aprende para um teste. Aprende-se para o resultado e depois esquece-se tudo a seguir. Não sou absolutamente nada fã de testes. Há muitos outros instrumentos de avaliação fiáveis, com os quais o aluno se motiva para aprender e cujas aprendizagens ficam para sempre. Pensem nisso.

 

Bom ano para todos!

thumbnail_2017-07-02-PHOTO-00000294.jpg

Sónia Vaz 

Professora de Inglês (1º Ciclo)

A Blogger:

Cátia Santos catiafsantos@hotmail.com

Segue-me:

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D