Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Rapariga na Aldeia

A Rapariga na Aldeia

Completa(MENTE) 10

A Arte Rara de Elogiar

 

Março começou com um dia dedicado aos elogios. Essa arte rara, num mundo em que cada vez mais é fácil ‘odiar sem critério’ - passo a expressão que ouvi do Nuno Markl - e que logo pela manhã me fez sentir que seria este o tema para o meu post, embora ainda não estivesse certa de como desenvolvê-lo.

 

Fui então para a escola, à espera de pistas. Ou melhor, à espera que as pistas me encontrassem a mim. E como sempre acontece, também desta vez foi assim. Entrei na sala dos professores para começar a escrever e encontrei uma das psicólogas da escola que tinha um livro que me chamou à atenção. Sentei-me perto dela e pedi para espreitar. Ela respondeu que sim e depois disse-me: “Sabes que hoje é o dia do elogio? Quando ouvi, lembrei-me logo de ti!”. Grata, ouvi que o meu sorriso lhe dá energia naqueles dias mais difíceis. Estava decidido. Escreveria acerca desta raridade que é elogiar.

pastedImage.png

Mas porque é que é tão difícil dizermos bem? Não estaremos todos demasiado preocupados com uma perfeição que simplesmente não existe?

Aceitemos os nossos alunos como eles são e tentemos ver neles, nos nossos filhos (em toda a gente!) aquilo em que são realmente bons e exploremos. E mesmo quando não são tão bons, nunca devemos deixá-los esmorecer. Eles acabam por se tornar naquilo que lhes dizemos que são.

 

Se lhe dissermos que ele não tem jeito para matemática, irá acabar por desistir dela. Se lhe dissermos que consegue, mesmo que precise de uma ajudinha, conseguirá. Não podemos é exigir resultados imediatos. A aprendizagem necessita de consolidação e sem ela, não há evolução. Nunca digam: “Para que é que estou a gastar uma fortuna na explicação se não melhoras?”. Fá-lo-á pensar que para além de ter dificuldades de aprendizagem, ainda é um estorvo financeiro, desistirá. Digam antes: “Confio em ti, estou a investir na tua educação, um dia ainda vais ser um génio da matemática.” Mesmo que nunca seja, nunca se vai sentir frustrado por isso. Porque foi aceite. E quem é aceite, não desiste. Elogiemos então cada esforço e cada pequena vitória em vez do tradicional “Só 89%?? Ainda não foi Muito Bom desta vez?”.

 

Quantas vezes na vida vamos ter de saber ser felizes apenas com um Bom ou um Suficiente? Preparemo-los então para se esforçarem, claro, mas também para saberem viver com o facto de que não vão ser sempre os melhores e de que isso nem sempre tem de ser mau. E, acima de tudo, não elogiem apenas bons resultados escolares ou golos marcados no futebol (já ouvi pais a gritar da bancada que os filhos ficarão de castigo se falharem golos!!!). Eles não vão todos ser médicos, engenheiros ou jogadores de futebol. Serão pessoas como nós. E isso não tem nada de mal. Elogiem a capacidade que têm para brincar, para criar e aproveitem-na para eles conseguirem estudar. Por exemplo, o meu filho detesta fazer composições, mas gosta de escrever raps acerca de futebolistas e arranjei-lhe um caderno para explorar esse seu lado criativo… e ele nem se dá conta de que está a escrever 😁.

 

Digam-lhes todos os dias, como gostam deles, como são inteligentes, como tornam os vossos dias melhores. São os meus alunos que me inspiram para ir trabalhar todos os dias, são eles que me renovam e melhoram. Fica aqui, o meu elogio para todos os que já passaram na minha sala de aula. Como diz a canção: "I'm everything I am because you loved me”. Agora, vamos lá todos dizer bem e tornar março, o mês oficial do elogio.

thumbnail_2017-07-02-PHOTO-00000294.jpg

Sónia Vaz

 

8 comentários

Comentar post

A Blogger:

Cátia Santos catiafsantos@hotmail.com

Segue-me:

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D