Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Rapariga na Aldeia

A Rapariga na Aldeia

"Cheguei chegando bagunçando a casa toda"

A vinda do nosso cão Boris veio agitar um pouco as águas aqui em casa. Não é que vivêssemos numa calmaria, mas só agora que o temos é que percebemos o quanto vivíamos bem mais tranquilos. O Boris é um tsunami, um vendaval, derruba tudo e todos por onde passa! Pedimos-lhe a pata e ele dá-nos o corpo todo, em peso, sem maneiras! Eu acho que o Boris ainda não percebeu que é um cão, um cachorrinho, bebézão, fofusco! Tenho para mim que anda a experimentar comportamentos de outros animais para ver o que quer realmente ser quando for grande. Sucedido, tem dias de canguru, em que essencialmente só salta, salta, salta como se tivesse o corpo adaptado para tantos saltos. Coitado, fica de rastos, e nós também! Outros dias há em que faz de rato, rói tudo, roupas, mesas, brinquedos e, se nos distraímos rói o nosso pé em vez do pé da mesa!. Depois tem dias em que se julga ser uma toupeira (eishhhhh, tantos buracos que o bicho faz). Há uma parte do nosso jardim semelhante a um campo de golfe mas com buracos para bolas de basquetebol!

 

Estão a imaginar a roda-viva em que agora uma pessoa vive?! Logo eu que gosto de ter tudo arrumadinho 😩😩! 

 

A verdade é que se não fosse o Boris eu não teria cá em casa ninguém a quem pudesse tratar por "você" 😍😍😍

 

"Boris, venha cá à sua mãe. Você é lindo. Dê a patona, dê. Sente lá. Não roa as havaianas da sua dona, tá?! Porte-se Boris Manuel. Porte-se!"

IMG_3237.JPG

 

   Sigam o blogue no facebook AQUI e no instagram AQUI (@arapariganaaldeia)