Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Rapariga na Aldeia

A Rapariga na Aldeia

"A rádio continua a ser credível"

A Filipa Galrão mostra-nos diariamente o seu lado mais fun e otimista na rádio Mega Hits. Formou-se em jornalismo mas optou pelo entretenimento quando ganhou o casting da Mega para ser repórter no Rock in Rio Lisboa. Desde aí já ninguém a tirou da rádio. E ainda bem. Faz o que gosta e ainda tem momentos em que se diverte à séria. Conversámos sobre a "magia" da rádio como forma de assinalar este Dia Mundial da Rádio. 😍

IMG_3800.jpg

 

Como é hoje um ouvinte de rádio? 

É exigente, independentemente da idade, e volátil, o que hoje é mesmo cool amanhã já não é! Hoje em dia tudo se processa muito rápido e o ouvinte é o reflexo desta realidade. O ouvinte de rádio gosta de ser surpreendido a qualquer momento e a rádio permite-lhe este fator surpresa! Por outro lado, o ouvinte gosta de sentir que está alguém a falar para ele e que, simultaneamente, lhe faz companhia. 

 

Como descreves a "magia da radio"?

 

A magia da rádio passa pela nossa imaginação. Claro que hoje as redes sociais permitem-nos ver muito do que se passa num estúdio de rádio e até as caras da rádio mas julgo que há lugar para imaginarmos e isso é parte dessa tal "magia". 

 

O facto das redes sociais permitirem-nos conhecer as caras da rádio poderá ter quebrado um pouco dessa magia? 

Acho que não. Para mim a rádio continua a ter essa magia, essa sedução, As redes sociais vieram fazer com que as caras da rádio se aproximassem do público, tornando-as mais reais. Eu estou muito mais próxima do meu público por causa das redes. Para além disso, há ainda também o fator surpresa, repara, não é previsível sobre o que vou falar hoje à tarde no programa Filhas da Pop

 

A Internet matou a rádio?

Não, nem pensar. Aliás, aqui o Grupo Renascença Multimédia é um dos maiores exemplos da constante adaptação que a rádio tem feito ao longo dos tempos. A rádio expandiu-se com a internet. O segredo é tornarmo-nos multiplataformas, com conteúdos adaptados a cada sítio. Dou-te o exemplo aqui da Mega, fazemos vídeos só para o youtube, outros só para o Instagram, temos a app da mega, os podcasts. Há sem dúvida um esforço para estarmos em todas as frentes. E isto para nós, profissionais da rádio, faz-nos estar em constante atualização. 

IMG_3802.jpg

 

O que aprendeste com quem admiras em rádio?

Aprendi essencialmente que tudo requer muito trabalho, mais do que talento. Aprendi que a voz de rádio não existe.  Que se trabalha como tudo o resto. A dicção, a colocação, a forma como a direcionamos quando ligamos o microfone, como a modelamos para passar sentimentos/informações. Tudo é treino e trabalho! Aprendi que devemos ser humildes. Eu tinha aquela mania "eu sei fazer" e, claro, não é nada disso! Quando ia pôr em prática percebia que errava algumas vezes, porque mexer nos botões, falar com a pessoa que temos em estúdio e, ao mesmo tempo, conseguir passar a mensagem ao ouvinte sem que pareça forçada ou que estamos a ler, pode parecer fácil mas não é! Por isso, digo as vezes que forem precisas, o talento trabalha-se. 

 

Que leitura fazes de figuras de outras áreas, humoristas e chefes de cozinha, marcarem presença diária nos programas de rádio? 

Essas pessoas têm interesse em chegar a mais público e como a rádio continua a ser um meio de comunicação muito credível, há esta saudável relação. Por outro lado, a rádio também tem sempre muito a ganhar em incluir estas áreas na rádio. 

 

O que é que acontece no vosso programa Filhas da Pop?

Entre as 15h e as 19h eu a Teresa Oliveira falamos sobre cultura pop e sobre as nossas referências a esse nível. Gostamos muito de música, de séries e no fundo partilhamos com o público os nossos gostos, as nossas preferências.  O feed-back tem sido muito positivo. Filhas da Pop é preparado algumas horas antes e anda também muito em redor das notícias que estão na ordem do dia, do que mais se fala e publica no instagram

mega_hits_filhas_da_pop_1200x6306356d708_socialsha"Filhas da Pop, uma dupla sem pilinha porque para chegar ao sucesso esse pormenor não é relevante."

Legendou a Filipa na sua conta de Instagram

 

Ouvirmos a Filipa Galrão no papel de comentadora desportiva poderia ser uma realidade?

(risos) Acho que não percebo o suficiente de futebol para tanto. E depois também porque iria sempre falar de coração e isso podia até nem interessar aos ouvintes. Sabes que não há nada que desperte tantas paixões e ódios como o futebol e eu acho que não gostava de ter isso às costas. É que os comentários nem sempre são construtivos.  

 

Mega importante para trabalhar em rádio. 

Logo à partida tem de perceber que não vai ser chegar, ver e vencer. É preciso ter consciência de que é preciso muito treino e tempo para chegar onde pretende. Ser multifacetado. Temos de ser produtores, copywriters, locutores, etc. E claro, gostar verdadeiramente deste ambiente! 

 

O que vai ser feito pelo Grupo Renascença Multimédia para assinalar este Dia Mundial da Rádio? 

Vai haver um Open Day ou seja, a rádio estará acessível a todos os que a quiserem visitar. Uma espécie de visita de estudo por todos os estúdios de todas as rádios do grupo. As pessoas podem vir, entrar, assistir e participar em programas em direto. Teremos vários convidados ao longo do dia. Tudo pode acontecer. Basta virem até aqui. 

IMG_3805.jpg

Sigam o blogue no facebook AQUI e no instagram AQUI (@arapariganaaldeia)

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

A Blogger:

Cátia Santos catiafsantos@hotmail.com

Segue-me:

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D