Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Rapariga na Aldeia

A Rapariga na Aldeia

Dicas a ter em conta no Crédito Habitação

Quase todas as pessoas que procuram casa já tiveram de lidar como um simulador de crédito habitação. No entanto nem todas as pessoas têm noção da importância da informação que consta das simulações, e algumas não se preocupam mesmo porque pensam que o fator mais importante é o Spread. Portanto, conhecendo esse indicador e comparando-o em diferentes simulações pensam que vão poder escolher a melhor proposta de crédito habitação, ou seja, a que tem um menor custo. 

Mas o problema é que o Spread não é o único fator a ter em conta, trata-se apenas da margem que as instituições financeiras cobram para emprestar o capital que as pessoas precisam, mas não representa a totalidade de despesas com o empréstimo, é apenas um custo entre outros tantos. Algumas instituições, sabendo a importância que as pessoas dão ao Spread, propõem reduzi-lo, desde que o cliente opte por contratar outros produtos juntamente com o crédito habitação, ficando o valor do Spread dependente dessa contratação. E em termos práticos o que é que isto quer dizer?

Duas coisas:

Primeiro, que o valor poupado no Spread é muitas vezes redistribuído em custos associados a outros produtos;

Segundo, que se no futuro decidir que quer cancelar um dos produtos adicionais, isso significa que passará a ser aplicado o Spread base e não o contratado. 

thumbnail_Imagem_artigo UCI.jpg

Vendo as coisas por esta perspetiva é fácil perceber que o Spread não é necessariamente o melhor indicador, por si só, para decidir entre propostas de crédito habitação.

Mas então, que outros indicadores devem ser considerados?

O MTIC e a TAEG. 

 

O MTIC (Montante Total Imputado ao Consumidor) junta ao montante total do crédito a pagar todos os custos associados a esse crédito (juros, comissões bancárias, impostos e outros encargos), representando, portanto, o montante total que o cliente pagará durante todo o empréstimo. 

 

Por sua vez, a TAEG (Taxa Anual de Encargos Efetiva Global) engloba comissões bancárias (comissão de abertura, de formalização, de avaliação e de processamento da prestação, por exemplo), juros, despesas (impostos e emolumentos de registo da hipoteca) e os custos dos seguros associados ao empréstimo (o seguro multirriscos do imóvel e o seguro de vida), refletindo a totalidade de custos associados ao empréstimo. 

 

Assim, contrariamente ao Spread, que é apenas um dos custos do crédito habitação, o MTIC e a TAEG apresentam uma visão mais abrangente, que lhe permite perceber quanto é que vai pagar exatamente por cada empréstimo, sendo por isso esses os melhores indicadores que obtém no simulador de crédito habitação para tomar a melhor decisão 

 

* Post escrito em parceria com UCI

A Blogger:

Cátia Santos catiafsantos@hotmail.com

Segue-me:

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D