Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Rapariga na Aldeia

A Rapariga na Aldeia

Mini quiches saudáveis

Post escrito pela nutricionista Liliana Janicas 

 

Estas tartes são muito versáteis. Dá para comer como snack durante o dia ou levar para o almoço ou jantar! Pode sempre adicionar-lhes outros alimentos, como por exemplo, cogumelos, brócolos, alho francês, atum ou frango. Segue a minha sugestão. 

42607388_483829922020694_4138398953328607232_n.jpg

Ingredientes:

- 1 courgette

- 1 a 2 cenouras médias

 - 4 ovos

- 200ml de iogurte grego magro/ “natas” de coco culinária 

- Sal, pimenta, oregãos

- 50g de queijo mozzarela ralado

 

Modo de preparação:

 

 

Missão: Mesa de Cabeceira - quarto do filho

Ando nas rondas online antes de me lançar às lojas físicas pois preciso de comprar uma mesa de cabeceira para o quarto do filho mais novo. Apetecia-me algo diferente que fugisse à típica peça de apoio à cama mas não me parece que o consiga convencer. Afinal de contas o quarto é dele e convém mesmo que se identifique com a divisão! Como uma mesa de cabeceira não é uma peça grande, gostava mesmo que tivesse um apontamento único mas que não me chateasse ao fim de quinze dias. Vi imensas mesas, não identificadas como de cabeceira. Gostei de muitas! Só não sei se seriam bem aceites pelo pequeno moço que, parecendo que não, tem 9 anos e já se acha todo opinião! 

 

Hoje mostro-lhe estas para ele ir pensando no assunto. Com alguma sorte acredito que ainda seja possível um bom entendimento entre nós no que toca a decoração do seu quarto 😍. Vamos devagarinho 😁! 

 

E vocês, qual preferem? 

(andei por estes sites: Conforama, La Redoute Interieurs, Ikea, Zara Home muito fraca em termos de mesas de cabeceira) 

Collage_Fotor2_Fotor3.jpg

Collage_Fotor4_Fotor5.jpg

 

(Acho que há um pequeno problema na caixa de comentários aqui do blogue mas julgo que a equipa SAPO está a resolver. Por isso, comentem lá na página de facebook d' A Rapariga na Aldeia.)

 

Sigam o blogue no facebook AQUI e no instagram AQUI (@arapariganaaldeia) 

Fortnite - vamos dar um tempo?

Quando a moda do Fortnite se instalou cá em casa, eu não fiz grandes dramas relativamente ao tempo que passavam a jogar, até porque nem considerava um vício. Cheguei até a achar interessante porque, apesar de ser um jogo de lutas, que envolve tiros e cujo objetivo é eliminar jogadores, todo o grafismo é leve, sem recurso a imagens violentas! Os meus filhos jogavam online com "colegas", uns conhecidos outros não. Esforçavam-se para falar inglês e até espanhol (era de rir). A verdade é que eu não sentia que aquilo condicionasse a nossa vida. Mas tudo tem o seu tempo. E, se o Fortnite foi muito bonito durante o período de férias, agora que a escola começou digamos que deixou de ter graça, para mim, obviamente! Ora, assim sem exageros, nesta primeira semana de aulas dei por mim a irritar-me com os meus filhos muito mais vezes do que aquelas que a minha energia tolera! Acreditem. Foi mesmo um desatino! Andei nervosa com os sucessivos atrasos a todos os compromissos, com a não prioridade dos tpc's, com o ter de chamar dezenas de vezes para jantar etc etc etc. 

 

Portanto, o Fortnite está suspenso cá em casa por um período indeterminado! 

naom_5ab216b2abc16.jpg

Uma medida que nem parece nossa (minha e do pai) mas, como depressa percebemos que os miúdos, a bem, não conseguiam desligar-se daquele mundo altamente viciante, optámos por esta atitude mais radical que certamente irá fazer-lhes bem. Porém, isto não significa que nunca mais joguem Fortnite. Não é isso. Nesta fase, o mais sensato é mesmo "dar um tempo" na relação que, tal como em alguns namoros, estava sufocante e a não deixar margem para mais nada nem ninguém. O melhor é ir cada um para seu lado para perceberem que há efetivamente vida para além deste jogo! 

 

E por aí, pais de crianças e adolescentes, qual a vossa relação com o Fortnite agora que as aulas começaram? 

 

 

Sigam o blogue no facebook AQUI e no instagram AQUI (@arapariganaaldeia) 

 

Como planear as refeições das crianças

Post escrito pela nutricionista Liliana Janicas

 

Começou mais um ano letivo. A correria matinal: levar as crianças às escolas, ir para o trabalho. Depois a agitação do final do dia, apanhar os mais pequenos na escola, conciliar com as atividades existentes, dar banhos, preparar a comida, jantar e colocá-los na cama para dormir! Como sabemos estes dias nem sempre correm de forma tranquila e muitas vezes as refeições apresentam-se como um problema! Desde preparar os lanches para eles levarem, ir às compras, fazer a comida e jantar em família. Surgem dificuldades diárias que parece quase uma tarefa impossível fazer tudo isto em harmonia e conciliar com o nosso trabalho/horário! Para além disto, ainda temos de ter em conta os gostos alimentares dos pais e das crianças, algumas birras/ teimosia por parte dos mais pequenos e o cansaço acumulado do final do dia! 😩

boy-160168_960_720.png

(Créditos: Pixabay

 

Mas, a alimentação saudável é fundamental para o bem estar, saúde e crescimento das nossas crianças, por isso existem algumas regras que são fundamentais e que colocadas em prática diariamente fazem com que tudo seja mais fácil!

 

Sete dicas/regras que devem colocar em prática:

 

 

Transportes escolares ajustados aos horários escolares

A minha intenção não é mudar o mundo (até porque deve dar uma trabalheira dos diabos), nem tão pouco que me espetem o rótulo de ativista rebelde. Agora, não me peçam para viver conformada com tudo o que me apresentam porque não faz propriamente o meu género. Não tenho feitio para ser daquelas pessoas do tanto se me dá como se me deu, principalmente quando se trata de assuntos relacionados com os meus filhos.

 

Polémica da semana: horários dos transportes escolares Mafra/Portela de Sintra e Portela de Sintra/Mafra. 

school-bus-1563493_960_720.png(Créditos: Pixabay)

 

Lancei no facebook (se não me seguem, devem faze-lo aqui antes que o facebook morra de vez) a questão a pais de crianças que utilizam a transportadora Mafrense no trajeto casa/escola e vice-versa e percebi que também eles não estavam a perceber o porquê dos horários terem sido mudados, para pior!  Portanto, não me senti sozinha, o que é sempre bom, que se for para reclamar convém estarmos em número! Acontece que toda a raia que está a dar com os horários dos transportes traduz-se em ... ora os alunos chegam atrasados às aulas de manhã, ora ficam uma hora à espera do autocarro depois das aulas, diariamente! 

 

 

 

Conciliar alimentação saudável com o trabalho

Post escrito pela nutricionista Liliana Janicas 

 

As férias terminaram para muitos de nós e voltamos ao trabalho! Agora, a pergunta que se coloca é:

 

Consegue conciliar uma alimentação saudável com o seu trabalho?

Muitas pessoas referem alguma dificuldade em conciliar uma alimentação saudável com os seus horários de trabalho e as suas profissões! Referem pouco tempo para as refeições, falta de opções saudáveis em algumas cantinas e/ou restaurantes, stress/agitação diária, pouco tempo para irem às compras e comprarem alimentos frescos como fruta e vegetais! No entanto, descurar uma alimentação saudável acaba por traduzir-se normalmente num aumento de peso, cansaço, entre outros problemas de saúde mais complexos.

É verdade que nem sempre existem as condições ideais para praticar uma alimentação saudável, mas muitas vezes conseguimos melhorar bastante esta situação com um melhor planeamento e organização diária! Esteja consciente que quando melhora a sua alimentação, melhora a sua saúde, melhora a sua energia e o seu bem estar.

41656622_283375205831737_3303082347456364544_n.png(Créditos: Pixabay)

 

Algumas dicas para melhorar a sua alimentação diária:

- Faça uma lista de compras e reserve uma hora no fim de semana, para comprar todos os alimentos que precisa. Não se esqueça da fruta fresca, frutos oleaginosos, salada/ legumes, iogurtes e queijo magro, peixe e carnes brancas;

- Evite ir às compras com fome,

 

Os primeiros dias no infantário

A Guida é educadora de infância nos Jardins-Escola João de Deus há quinze anos. Diz não haver uma "fórmula perfeita, nem receitas iguais para todas as crianças" no que respeita a adaptação à creche ou ao jardim-de-infância. Os primeiros dias são difíceis. Penosos mesmo. Para crianças, pais, educadoras e auxiliares. Há birras, muito choro e o "não quero ir para a escola", durante várias manhãs por um período indeterminado! Nas próximas linhas, irão encontrar as sugestões da educadora Guida Jónatas para que o processo de adaptação ao infantário seja o menos doloroso possível para todas as partes envolvidas. 

IMG_3494.jpg

Aconselhas que a entrada, pela primeira vez, de uma criança na escola seja feita de que forma, gradual ou repentina?

Sugiro sempre que a entrada seja gradual. Por exemplo, aconselho que no primeiro e segundo dia a criança fique na escola só durante o período da manhã, almoçar em casa e passar o resto do dia com a família.

 

Mata Pequena: uma aldeia a visitar

"Entre os montes e vales da região saloia, a Aldeia da Mata Pequena é um pequeno povoado rural com uma dúzia de habitações, onde ainda se vive em comunhão com a natureza e se respira pacatez e autenticidade. Simples, rústicas, pequenas e muito acolhedoras, as casas rigorosamente recuperadas, das quais pouco mais restava do que paredes e ruínas, são fruto do muito trabalho de pesquisa, e sobretudo, da persistência de Ana e Diogo Batalha que lhes dedicaram um carinho só imaginável a gente apaixonada pelo que faz. É um lugar repleto de ternuras e pedaços de um passado que nos é comum, peças de mobiliário e utensílios que fizeram a infância de todos nós e que hoje nos avivam memórias com entusiasmo.", pode ler-se em aldeiadamatapequena.com

 

Tinha prometido aos miúdos voltarmos à Aldeia da Mata Pequena num dia de sol pois a última vez que lá estivemos só deu para um passeio de cinco minutos muito apressados antes de uma forte chuvada, como aqui escrevi. O sítio merece ser visto lentamente, com tempo. Ali a correria dos nossos dias não faz sentido, aliás, é facilmente posta de parte perante o silêncio predominante. Apetece ver devagar, apreciar os utensílios, que refletem o modo de vida daqueles tempos, e recordar a casa dos nossos avós! 

 

Deixo-vos a minha sugestão de passeio para este fim-de-semana 😍, seguem as fotografias: 

IMG_3119.jpg

 

 

Os tremoços engordam?

Post escrito pela nutricionista Liliana Janicas

 

Esta é uma pergunta que oiço com alguma frequência nas consultas de nutrição!

 

Gosta de tremoços? Os tremoços são muito apreciados por algumas pessoas e utilizados no Verão numa esplanada como aperitivo! Vou então esclarecer a dúvida e clarificar os valores nutricionais deste alimento!

tremoços.jpg(Créditos)

 

O tremoço é um alimento com um reduzido valor energético (cerca de 70kcal num pires de 60g) o que o faz dele um aperitivo muito interessante face a outros, tais como amendoins ou batatas fritas!

 

Somos Todos Grãos de Areia

Completa(MENTE) escrito por Sónia Vaz

 

Terminaram as férias e estamos todos de esperanças renovadas para este ano letivo que agora se inicia. E se enquanto professora tenho os meus planos e ideias, enquanto mãe, tenho também algumas angústias que se prendem com o facto de a minha filha ingressar agora no 1º Ciclo.

Mas antes disso, vou voltar a agosto. Ao dia em que ela me perguntou porque é que a praia tem de ter areia. Resposta simples. Para termos onde estender a toalha. Não lhe bastou. Está bem, mas porquê? 

roter-sand-2042738_960_720.jpg(Créditos: Pixabay

 

Porque o mar e o vento batem nas rochas e as vão desfazendo em pedacinhos que por sua vez vão batendo uns nos outros e se tornam mais pequeninos. É isto que é a areia. Restos de rocha. E também de conchas. Ah. Entendeu. E depois? Depois de quê? Depois de ser areia? Bem, depois de ser areia, volta a ser rocha. Outra vez? Sim, às vezes os grãos voltam a colar e formam uma rocha que se chama arenito. Continua a não gostar da areia na praia, mas entendeu e entendeu porque se encontrava no contexto. E porque são estas as melhores lições.

 

É isto que eu desejo e planeio e quero promover este ano. Aproveitar as oportunidades para ensinar as coisas que as crianças querem realmente aprender. 

 

Pág. 1/2

A Blogger:

Cátia Santos catiafsantos@hotmail.com

Segue-me:

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D