Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Rapariga na Aldeia

A Rapariga na Aldeia

Rumo aos 35

Chuva intensa. Vento forte. Frio. Risco de inundações. Possível queda de neve nas terras altas. "Domingo de chuva, bom para estar em casa". Saí de casa para almoçar em família com todas estas previsões meteorológicas no ouvido. E não é que foi mesmo isto que aconteceu?! O dia todo! Seria melhor se, apesar do frio, o céu estivesse azul! Mas não, o meu sweet november abençoa sempre as cerimónias com chuvinha da grossa! Ontem fiz 34 anos e, tal como tinha planeado, fomos à cidade almoçar um sushi di-vi-nal que conseguiu encobrir o dia cinzento que estava lá fora! Valeu-me isso, a boa disposição dos "meus" e claro, a minha grande alegria de viver! 

Collage_Fotor.jpgA verdade é que não gosto de fazer anos. Começa a chatear-me cada vez mais os 34 marcados no meu rosto mas gosto mesmo muito de cá andar! ♥️

Obrigada a todos pelas mensagens e telefonemas de parabéns! Aqueceram o meu dia! ♥️

Sugestões de Presentes (II)

O Natal está aí à porta. Já não é precipitado nem incomodativo falar no assunto! Para quem gosta muito de fazer compras, é um regalo esta quadra que se aproxima mas, para quem tem pouca ou nenhuma paciência para enfrentar a confusão nos centros comerciais, é uma verdadeira tortura! Aos "anti-shopping" aconselho vivamente a optar pelas compras online. É mais prático, confortável e talvez seja menos dispendioso! Como sempre e este ano não é exceção, estou com falta de ideias para os presentes de Natal nomeadamente para os familiares mais chegados. Por isso já ando na minha pesquisa online, pois, pela experiência de outros anos, é nas compras de última hora que o orçamento se esfuma. 

Deixo-vos algumas sugestões de presentes de Natal. Giros, originais e divertidos a valores bem simpáticos.  

Para mais informações clicar em cima das imagens 😀

Justin Bieber em Portugal

Justin-Bieber1.jpg

Na próxima semana, o jovem cantor vem dar um mega concerto no Meo Arena e, obviamente, os bilhetes estão esgotados! Mesmo que ainda conseguisse bilhetes não iria assistir ao espetáculo por dois motivos muito simples. Primeiro, porque não aprecio este género musical e, segundo e talvez o mais importante, porque a minha filha AINDA não é uma Belieber. É nestes momentos que agradeço o facto de ela AINDA não ser histérica por estas celebridades musicais. Sei que pouco tempo falta para ter de assentar arraiais nas mais diversas salas de espetáculo e festivais deste país e testemunhar, cheia de sono e de má vontade, concertos destinados a adolescentes! Até lá, vou gozando desta paz temporária e relatando à distância! 😀

 

Quer aprecie ou não as canções do pequeno Justin, reconheço que, as notícias que nos vão chegando dos seus comportamentos alterados, quase sempre devido ao consumo de álcool e drogas, a sua rebeldia e uma forma de viver quase "fora da lei" o tornaram, incontornavelmente, uma celebridade. Um verdadeiro "star boy", com tudo o que isso tem de bom e de mau! Portanto, objetivo alcançado. 

 

Desejo às Beliebers, um bom concerto com muita dança e soutiens pelo ar ... 

 

Aos pais das Beliebers deixo as minhas sugestões para as vossas meninas perceberem que vocês estão com elas, e não contra elas:

 

Para mais informações clicar em cima das imagens 😀

Intolerância ao verbo "Parir"

Sendo eu uma rapariga das "letras" e não dos "números", dou por mim, frequentemente, a refletir sobre a importância das palavras e no que elas significam para mim. Há algumas por quem eu nutro um pequeno ódio de estimação. Aquelas que, coitadas, têm o poder de me incomodar! Possivelmente estou mais uma vez a exagerar mas, eu gosto assim! "Parir" é uma delas e hoje saiu na rifa. Não aprecio este verbo e tenho uma certa "dificuldade" em conjugá-lo: "Eu paro. Tu pares. Ela pare". Não me soa bem. Considero sempre desadequado, desagradável em todos os cenários! Admito que "parir", como definição do momento do parto de uma mulher, causa-me arrepios. E esta minha repulsa nada tem que ver com traumas associados aos meus partos. Relaciono imediatamente com algo desagradável e chocante. Adjetivos que, no meu entender, jamais poderão descrever o momento de "ter um bebé". Detesto a palavra em toda a sua essência e em nenhuma circunstância a utilizo, expecto para dizer que não a prezo, pois acho que torna menos bonito e encantador um dos acontecimentos maiores na vida de uma mulher!

 

Combino "parir" com filmes de baixa produção! Com uma mulher a ter um filho em situações de higiene muito duvidosas, perdida de noite na floresta ou a meio do Túnel do Marão. Surpresa das surpresas ... ouvi uma vez, uma única vez, o médico que me acompanhou durante os meus "estados de graça" dizer "parir"! Achei que tinha ouvido mal mas não pedi para repetir obviamente. Ponderei em fazer-lhe um breve reparo sobre o que acabara de ouvir mas desisti um segundo depois. Admitamos que o senhor doutor não apreciava a minha emenda e pensava uma pequena vingança, por exemplo "olha esta rapariga agora a corrigir-me! Quando chegar a hora H vou dizer que o médico anestesiologista está de folga". Assim sendo e dada a minha pouca tolerância à dor, mantive-me em silêncio com medo de represálias. Confesso que até devo ter esboçado um sorriso amarelo. É que uma pessoa naquela cadeira não está em posição condições para nada! 😊

Status "Ser Mais Solidária"

Sobre a iniciativa da minha amiga Sílvia Lopes "Ser Mais Solidária" da qual vos falei no mês passado, que basicamente consiste na angariação de roupas e produtos alimentares com o objetivo de distribuir pelos mais carenciados, serve este post para fazer um pequeno ponto da situação deste projeto de solidariedade e também para vos alertar que ainda estão muito a tempo de fazer a vossa contribuição. O ideal será fazê-lo até ao fim deste mês ou primeiros dias de Dezembro, para que tudo possa ser devidamente organizado até ao dia das entregas nas instituições e aos sem-abrigo em Lisboa, estimado entre os dias 19 e 22 de Dezembro. 

 

Até agora, e como vão poder ver nas fotografias que se seguem, muitos foram aqueles que já contactaram a Sílvia e colaboraram para esta causa com os bens que estavam ao seu alcance. A todos, um agradecimento especial.

 

 

 

Sugestão Saudável (31)

Post escrito pela nutricionista Liliana Janicas

 

Castanhas: quentes e saborosas 

15049580_10211455185602225_1962529089_n.png.jpeg

Estamos no outono e os assadores de castanhas na rua fazem parte da tradição! Aquele cheirinho típico que quando vamos a passear nos faz parar e saborear umas castanhas. Posso dizer que este foi um dos poucos desejos que tive na gravidez e devem ter sido as castanhas que melhor me souberam na vida!! 

 

 

 

Pena não gostar de desporto ...

Senão teria todo um mundo novo à minha espera! Estou convicta que posso começar por abastecer o guarda roupa de uma peças próprias para a prática desportiva, depois logo se vê! Vá que, subitamente, me dá uma vontade irresistível de correr pelas ruas da aldeia ... Uma rapariga deve estar prevenida para todas as ocasiões! 🙄

 

 

Para mais informações clicar em cima das imagens 😜

A Blogger:

Cátia Santos catiafsantos@hotmail.com

Segue-me:

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D