Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Rapariga na Aldeia

A Rapariga na Aldeia

Olá, o meu nome é ...

 

DSC04674 (2).jpg

 

Mas, porém, todavia, contudo, há quem me chame outros nomes, como por exemplo:  

 

- A menina da aldeia ("menina" pode até ser amoroso e meigo mas com esta idade considero pouco adequado!)

- A rapariguinha da aldeia (odeio, "rapariguinha" soa a desprezo, a ofensa!)

- A moça da aldeia (faria sentido se eu vivesse no Algarve mas aqui na zona de Sintra não conjuga!)

- A vida na aldeia (é sem sal, aborrecido e dá-me sono!)

- A miúda da aldeia ("miúda" e "menina", venha o diabo e escolha!)

 

Admito um dia mudar o nome para ... "A septuagenária na aldeia" ou "A idosa na aldeia". Os conteúdos irão basear-se em todas as doenças, remédios e mézinhas que fui aprendendo ao longo da vida. Quiçá? 

Até lá, e como ainda faltam alguns anos, mantenho-me no nome original, na "Rapariga", sempre é uma palavra mais fresca e fofa que poderá, em última instância, afastar algumas maleitas que pensem em viver comigo! 

Sugestão Saudável (21)

Post escrito pela nutricionista Liliana Janicas

 

Sementes de Linhaça

14193683_10210744590917802_709889980_n.png.jpeg

 

A linhaça contém características nutricionais muito interessantes ao nível da promoção e prevenção da saúde, quando consumida regularmente, o que lhe confere o título de alimento funcional.

As sementes de linhaça são constituídas por hidratos de carbono, proteínas, fibras alimentares mas principalmente gorduras; as gorduras em forma de ácidos gordos polinsaturados (os famosos ómega-3 e ómega-6).

A linhaça tem cerca de 39% de óleo na sua composição. Esse óleo, é um dos alimentos mais ricos em ómega-3 que se pode encontrar (cerca de 57% da sua constituição). Os ómega-3 são membros da família dos ácidos gordos essenciais, que não são sintetizáveis pelo nosso organismo e que apenas conseguimos obter pela nossa alimentação. Também têm em quantidade mais reduzida o ómega-6.

No caso dos ómega-3 temos o ALA, EPA e DHA, que estão presentes nos produtos de origem animal principalmente como os peixes gordos (como o salmão, sardinha, cavala, atum e outros), e em alimentos de origem vegetal como as sementes de chia, nozes e as sementes de linhaça.

 

Além disso, as sementes de linhaça são ricas em:


Vitaminas e minerais, incluindo a maioria das vitaminas do complexo B, magnésio e manganês.


Fibra, tanto a solúvel como a insolúvel;


Fitoquímicos, incluindo muitos antioxidantes - as lignanas (>500 µg/g) , um fitoesteroide que apresenta um poder anti-inflamatório.


Os benefícios que a linhaça confere pela sua composição são vários:


Benefício a nível cardiovascular. Além da fibra, que ajuda a reduzir o colesterol, e assim, prevenir a formação de placas que podem entupir as artérias, ajuda a prevenir o AVC ou ataque cardíaco, devido ao seu teor em ómega-3, que exerce uma poderosa ação anti-inflamatória quando já existem problemas cardiovasculares a nível das artérias.


Controlo da glicémia na diabetes tipo II. Além do seu poder anti-inflamatório, a sua fibra ajuda também a controlar os níveis de açúcar no sangue.


Controlo do peso. A linhaça expande quando ingerida, fazendo com que promova uma maior saciedade. Além disso, o seu teor em fibra ajuda no bom funcionamento digestivo.


Regula o trânsito intestinal. Evitando a obstipação. Juntamente com 1,5L a 2L água por dia.


Aumento da imunidade. O ALA (ácido gordo essencial) tem mostrado uma otimização ao nível do sistema imunitário. Estudos sugerem que estas, podem ajudar a aliviar as doenças auto-imunes e inflamatórias, tais como artrite reumatoide, psoríase e lúpus.


Cancro. Estudos mostram que as sementes de linhaça têm um papel importante no combate  ao cancro, particularmente do cólon e o da mama.


Alívio dos sintomas durante a menopausa devido às lignanas.

 

14218305_10210744588877751_1690933882_n.png.jpeg

 

Como utilizar?


Existem dois tipos de linhaça: a dourada e a castanha. Estas podem ser consumidas em semente, inteiras, moídas como farinha ou em óleo. Moídas são uma boa opção que confere os benefícios da sua gordura, e são melhor absorvidas pelo organismo. Em semente, contém o benefício da fibra, pois aumentam de volume, criam uma mucilagem e são excretadas assim mesmo pelas fezes. Portanto ambas as formas são boas, dependendo do objetivo.


- 1 colher de sopa por dia, mostra ser a quantidade necessária para exercer o seu efeito.

 

Poderá:
- Juntar nos cereais de manhã ou nas papas de aveia (ficam deliciosas);
- Adicionar ao iogurte, sopas, saladas e batidos
- Na confeção de arroz e massas.
- Se fizer o seu próprio pão, poderá adicionar na sua confeção.

14193618_10210744582677596_747607726_n.png.jpeg

 Adaptado do site www.portugalemforma.com

 

Cumprimentos saudáveis,
Liliana Janicas

A Blogger:

Cátia Santos catiafsantos@hotmail.com

Segue-me:

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D