Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Rapariga na Aldeia

A Rapariga na Aldeia

Ofertas de emprego - para onde vamos?

Ontem, na Sic Notícias, António Bagão Félix fez referência a uma oferta de emprego, no mínimo, disparatada e abusiva, disponível no site do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP). Os requisitos necessários para a função de Director Financeiro eram: licenciatura, experiência profissional de cinco anos, conhecimentos em relações internacionais, fluente em persa (esta bate tudo) e conhecimentos de inglês. O salário seria de 530€ mais um bónus de 70€ (esta também é forte). 

 

Espectacular. Um Director Financeiro a ganhar uns míseros 600€ e a sua restante equipa de trabalho, suponho que esteja ao abrigo dos famosos "estágios curriculares", ou seja, não recebem nada, nadinha!!! Logo, quem ocupar este lugar será um privilegiado !

 

A lamentar duas situações: primeira, o descaramento de uma empresa se posicionar desta maneira no mercado de trabalho; segunda, esta vaga vai ser preenchida.

Neste momento a empresa já deve ter milhares de respostas de jovens licenciados prontos a aceitar o desafio. Agora, desconfio que surja alguém fluente em persa. O que poderá até servir para esta entidade empregadora (não sei qual), quando aceitar um candidato, fazer papel de boazinha pois está a abrir uma excepção porque não fala persa! No meio disto tudo, ainda fecha "o negócio" em bom!

Uma vergonha!

 

Quando procurei emprego e dominava todos os sites de ofertas de emprego, era muuuuuiiiiiito vulgar deparar-me com este tipo de ofertas ou com outras bem piores em que apenas "ofereciam" a oportunidade de trabalhar, sem direito a remuneração! 

"já viu a oportunidade tão boa que a espera: trabalhar numa empresa multinacional, ter mesa, cadeira, computador e telefone só para si, poder contactar com pessoas (não com animais), poder trabalhar das 08h às 20h e utilizar o seu automóvel ao serviço da empresa. Não vai desperdiçar este momento único na sua vida, pois não?"

"Ahhh vou vou, lá isso é que vou! Se calhar vou desperdiçar isso tudo... já agora aproveito esta magnifica oportunidade e mando-o para um sítio bem feio..."

 

A elevada taxa de desemprego no país trouxe todo este lixo que contaminou e desprestigiou o mercado de trabalho. Deveria existir uma entidade que fiscalizasse este tipo de abusos, já que o IEFP parece não ser competente para tal. No limite, uma multa para as empresas "espertinhas" que tentam seguir estes caminhos pantanosos pouco amigos da formação e da valorização pessoal. 

 

Tenho dito! 

 

 

Cocó

A revista Cristina deste mês acertou num dos assuntos preferidos dos meus filhos ... cocó. Eles já não fazem cocó na fralda mas falam muito de cocó e xixi. Tal como a rádio Comercial "em casa, no carro em todo o lado". Já não se aguenta. Desconfio que um dos sonhos deles seja ver alguém fazer o dito cocó ou xixi num sítio que não seja a sanita! Só pelo prazer de achincalhar, troçar e apontar o dedo...

Gozaram e riram muito com a fotografia do Eduardo Madeira e com as histórias que se seguiram. Estavam sempre à espera quando é que algo corria muito mal e a pessoa tinha de fazer cocó num sítio pouco adequado para o efeito. Eu admito que também achei imensa graça aos relatos e tive de interromper a leitura por algumas vezes só para ganhar fôlego...

DSC04349.JPG

Quando percebem que estou a ler o blog Cocó na Fralda, da Sónia Morais Santos, desatam a rir e perguntam se estou com dores de barriga!

Portanto, todas as histórias que incluam cocó e xixi atingem o público mais jovem desta casa de uma forma arrebatadora. A Cristina acertou na muche

Jantar de Mulheres

A convite de uma amiga lá fomos nós, o grupo de sempre, jantar à AdegaMãe em jeito de comemoração do Dia Internacional da Mulher. A AdegaMãe localiza-se em Fernandinho, perto de Torres Vedras, e distingue-se pela aposta no sector vitivinícola e no enoturismo. Espreitem o site para verem o que de bonito existe no nosso país. 

Quanto ao jantar, havia todo um programa a seguir, que isto não foi uma coisa assim feita ao acaso. Atentem:

20h00 - Welcome Drink e Photo Shooting.

20h30 - Visita guiada à Adega.

21h00 - Jantar de harmonização Sushi e Vinhos com Show Cooking da peça especial Dia da Mulher.

 

Estavam reunidos os ingredientes para que tudo corresse bem e ... confirmo. Tudo um arraso. Pensado ao pormenor. Fantástico! A recepção, o ambiente requintado do salão, o jantar, os presentes, as conversas e o convívio. Muito convívio que tem o dom de refrescar a alma.

 

DSC04362.jpg

Eu e a Joana Carapeta, a responsável pelo evento.  

 

 

Há uma linha que separa

Há uma linha que separa as pessoas que cozinham ao domingo à noite ... das pessoas que jantam REDOM.

O que é REDOM?

Passo a explicar. REDOM podem ser restos sobras de comida do dia anterior ou restos sobras de comida do almoço!!!

Ao domingo à noite é sempre REDOM nesta casa. Quem quiser mais do que isso tem de cozinhar. Eu, numa tentativa de me dar folga, contento-me sempre com o que há no frigorífico pronto a aquecer! 

O mau feitio vem à tona quando o que sobrou do almoço é pouco e todos perguntam o que é o jantar 

 

Adeus Cavaco, Olá Marcelo

Pena que Cavaco Silva, depois dos resultados eleitorais que teve, saia agora com o mais baixo nível de popularidade de sempre. Para o bem comum, o melhor é que o mesmo não aconteça a Marcelo Rebelo de Sousa, e que não tenha de passar por situações semelhantes a Cavaco Silva. Estou a lembrar-me do pior dos cenários, um novo resgate!

 

Hoje temos um novo Presidente da República. Marcelo Rebelo de Sousa abre um novo ciclo. Renova relações. Será "o homem certo no sítio certo".

O difícil é não gostar de Marcelo Rebelo de Sousa. Ao longo dos anos, enquanto comentador político, conseguiu "puxar para si" os portugueses através de um discurso entendível por todos, da troca de galhardetes com o Júlio Magalhães, quando este era jornalista da TVI, da sugestão de cinquenta livros por semana, do comentário sobre futebol, de parabenizar figuras que se destacaram nas mais variadas áreas...Tudo isto saía-lhe espontaneamente, nada era em esforço! Leva-me a pensar que a política de afectos e de proximidade estava a ser preparada há alguns anos. Nada foi ao acaso.

Tooooodoooos esperamos que ele faça o que ainda não foi feito...

 

A única troca de palavras que tive com professor Marcelo foi em 2011, uma coisa do género:

"sim...quem fala?"

"bom dia...fala Marcelo Rebelo de Sousa"

Ao início pensei que era uma brincadeira para os "apanhados" do meu antigo emprego, mas depois o homem seguiu com o discurso a uma velocidade alucinante e rapidamente percebi que era mesmo ele...

Um pormenor: claro que não queria falar comigo!

Ser Mulher na Aldeia

Ser mulher na aldeia já não é o que era. Se em tempos, era exigido às mulheres capacidade para realizar as tarefas domésticas e tratar dos filhos em casa, hoje, das mulheres espera-se muito mais do que isso: independência, formação e uma carreira profissional. Palavras que não faziam parte do léxico da aldeia há cinquenta anos! Hoje fazem e já nada nem ninguém pode mudar este contexto. 

Se para as mulheres que viviam em cidades, a liberdade foi sendo conquistada aos poucos, pensemos então como foi para as mulheres na aldeia? Tiveram certamente de ultrapassar o triplo dos obstáculos para chegar precisamente ao mesmo sítio. Pergunto-me, por exemplo, como era o acesso a transportes, em Negrais e arredores, há 50 anos? Devia de ser bonito, devia!

 

A verdade é que, desde há uns anos a esta parte (agora pareço o Passos Coelho), as aldeias têm ganho muito com o novo papel das mulheres. Apesar de ainda muito se poder fazer em matérias de direitos e oportunidades, hoje em dia, e falo da realidade da aldeia, há mais dinâmica e progresso que, em muito se deve à vida activa das mulheres. Só por isto, uma salva de palmas para as mulheres que nasceram e cresceram em contexto de aldeia e lutaram pela igualdade de géneros, muitas vezes sem se aperceberem! 

 

Eu cá adoro ser mulher. Adoro todo o universo feminino mas convenhamos, dá uma trabalhadeira dos diabos! É depilação, manicure, pedicure, buço, sobrancelhas, produtos para o cabelo, para o rosto, máscaras, sérum, vernizes, maquilhagem, malas, menstruação acompanhada de mau feitio, saltos altos....ufa, também cansa! 

Assim em poucos segundos damos 15 a 0 aos homens. Mas isto também não teria a mesma graça se não tivéssemos com quem esgrimir argumentos sobre a falta que nos faz mais roupas e sapatos. 

 

(Desejo de uma mãe: espero que a minha pequena Maria, infantil que só ela, consiga perceber, em tempo útil, a importância de ter nascido mulher.)

 

Para os mais pequenos

Este domingo foi dia de fazer a vontade aos mais pequenos e ir ao cinema ver Zootrópolis. As criaturas estão a querer mostrar sinais de emancipação e resolveram ficar numa fila sozinhas. Escusado será dizer que os olheiros (mãe e pai) estavam com tudo controlado na fila de trás!!

 

Zootrópolis conta a história de uma pequena coelha, agente policial, disposta a combater o crime na cidade. Pelo caminho tem de ultrapassar muitos obstáculos, preconceitos, animais matreiros, capazes de lhe passar a perna a todo o momento, e fazer parcerias muito improváveis (com uma raposa).

 

"Em Zootrópolis cada um pode ser o que quiser", este é o lema.

eu_zootropolis_gi_judy-hopps_35a69d55.jpg

Judy, a coelha

 

Já em casa, perguntei a todos qual a personagem que mais gostaram. Resposta em coro...a preguiça. A preguiça Flash é funcionária de uma espécie de I.M.T.T. lá do sítio que conseguiu arrancar gargalhadas a todos.

4.jpg

Judy (coelha), Nick (raposa) e Flash (preguiça)

 

A banda sonora ficou nas mãos da Shakira "Try everything". Fiquei com a sensação que todos dançaram um bocadinho no final, quando ainda estava escuro .

 

Fica a sugestão de um programa de fim-de-semana. Zootrópolis é um filme divertido com uma mensagem inspiradora para os nossos pequenos.

A prima Susana

Gente da minha terra e arredores...

Como também é importante dar a conhecer o talento dos "meus", recomendo que visitem a página da minha prima Susana Beauty Salon.

Por aqui encontram um variado leque de serviços ligados à manicure em particular e vá, à estética em geral!

A minha experiência com verniz gel não era das melhores, dada a fragilidade das minhas unhas depois de ser mãe. Hoje em dia, e graças à prima Susana, consigo manter as unhas com um aspecto bastante natural e saudável a valores bem simpáticos. Para além disso, e para criaturas como eu que nunca têm tempo para estas coisas, o tal verniz gel dura imenso tempo!

Gente aqui das aldeias, todos os caminhos vão dar a Montelavar, à Susana Beauty Salon...

12736165_987121297991941_1967583688_n.jpg

 Cátia

               

A Blogger:

Cátia Santos catiafsantos@hotmail.com

Segue-me:

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D